Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/55998

TítuloCrimes against women: from violence to homicide
Outro(s) título(s)Crimes contra mulheres: da violência ao homicídio
Autor(es)Abrunhosa, Catarina Sofia Tenedório
Orientador(es)Cunha, Olga Cecília Tavares
Gonçalves, Rui Abrunhosa
Palavras-chaveIntimate partner violence
Intimate partner homicide
Intimate partner attempted homicide
Perpetrators
Predictors
Violência na intimidade
Homicídio na intimidade
Tentativa de homicídio na intimidade
Perpetradores
Preditores
Data2018
Resumo(s)Intimate partner violence and intimate partner homicide are two well-studied phenomena. However, little is known in the literature about attempted homicide between intimate partners. Therefore, the purpose of this study, conducted in Portugal, is to compare perpetrators convicted of these crimes, both in prison and in the community, as well as to identify predictors for each. The sample was constituted by 50 men convicted for marital homicide, 27 convicted of attempted homicide and 168 men convicted for domestic violence. The participants were individually interviewed and three self-report instruments were administered, in order to obtain information related to sociodemographic, criminal and individual traits. Results show that although these individuals share some characteristics, significant differences were found among them. Data revealed that use of weapons and separation from victim significantly increases the probability of a man to commit intimate partner homicide or attempted homicide. On the other hand, marital violence decreases that likelihood. Furthermore, results from multinomial logistic regression support that being divorced, having no children and committing other crimes are predictors of attempted homicide against an intimate partner. These findings underline the importance of conducting accurate risk assessments.
A violência e o homicídio na intimidade são dois fenómenos bem estudados. Contudo, a literatura demonstra-se escassa sobre perpetradores de tentativa de homicídio na intimidade. Deste modo, o objetivo deste estudo, realizado em Portugal, é comparar os perpetradores destes crimes, tanto na prisão como na comunidade, assim como identificar os preditores para cada um dos grupos de ofensores. A amostra é constituída por 50 homens condenados por homicídio na intimidade, 27 por tentativa de homicídio na intimidade e 168 por violência doméstica. Os participantes foram entrevistados individualmente e preencheram três instrumentos de autorrelato, de modo a obter informação sobre os seus dados sociodemográficos, criminais e traços de personalidade. Os resultados demonstraram que apesar destes indivíduos partilharem certas características, diferenças significativas foram encontradas entre eles. Os dados revelaram que o uso de armas e a separação da vítima aumentam significativamente a probabilidade de cometer um homicídio ou uma tentativa de homicídio na intimidade. Por outro lado, a violência conjugal diminui essa probabilidade. Além disso, os resultados da regressão logística multinomial sustentam que ser divorciado, não ter filhos e cometer outros crimes são preditores de tentativa de homicídio na intimidade. Estes resultados sublinham a importância de realizar avaliações de risco precisas.
TipomasterThesis
DescriçãoDissertação de mestrado integrado em Psicologia
URIhttp://hdl.handle.net/1822/55998
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:BUM - Dissertações de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_CatarinaSofiaTenedorioAbrunhosa.pdf2,45 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis