Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/55940

TitleWhen the party ends: effects of alcohol hangover on working memory process in university students: an electroencephalography study
Other titlesQuando a festa acaba: efeitos da ressaca de álcool no processamento da memória de trabalho em estudantes universitários: um estudo eletroencefalográfico
Author(s)Rodrigues, Rui Pedro Serafim
Advisor(s)Crego, Alberto
López-Caneda, Eduardo
KeywordsWorking memory
Binge drinking
Hangover
ERPs
University students
Memória de trabalho
Ressaca
Estudantes universitários
Issue date2018
Abstract(s)Alcohol is the major cause of health and social problems in western countries, when associated with university students there is a pattern of alcohol consumption that appears known as binge drinking (BD), characterised by an excessive intake of alcohol over a brief period, specifically 5 drinks in two hours or less (four drinks for women). Strictly related with BD, in the day after excessive intake there are a series of unpleasant physical and mental symptoms which are especially significant when BAC reaches 0 g/dL. This phenomenon goes by the name hangover. Even though the literature as risen in this subject, there are no investigations prior to this one using a working memory and ERP paradigm during hangover state, and that was the gap we hoped to fill with our investigation. With this investigation we found significative lower amplitude in P2, P3 and LPC wave amplitude during hangover, as well as a reaction time increase, suggesting that this state affects not only the working memory process but also attentional processes. Other than that, we found a correlation between alcohol craving and hangover severity which might indicate a facilitation to indulge in alcohol consumption again when the symptoms of hangover are severe.
O consumo de álcool é a causa da maioria dos problemas sociais e de saúde em países ocidentais, associado a este, existe um padrão frequentemente observado em estudantes universitários conhecido como binge drinking, caracterizado pelo consumo excessivo de álcool num período inferior a duas horas, mais especificamente 5 ou mais bebidas (4 em mulheres). Diretamente relacionado com este padrão, existe um grupo de sintomas físicos e psicológicos que parece intensificar-se quando a concentração de álcool no sangue atinge 0 g/dL, conhecidos como um todo por ressaca. Apesar do aumento da literatura nesta área, parece não existir, até à data, nenhuma investigação que procure perceber os efeitos da ressaca na memória de trabalho, em binge drinkers utilizando ERPs, sendo essa a lacuna que procurámos preencher com esta investigação. Os resultados mostram uma amplitude significativamente menor em P2, P3 e LPC durante a ressaca, assim como um aumento no tempo de reação, sugerindo uma influência na memória de trabalho e também nos processos atencionais. Foi ainda possível observar uma correlação positiva entre o craving por álcool e a severidade dos sintomas de ressaca, sugerindo que a presença de sintomatologia severa poderá ser um facilitador para o consumo de álcool de forma compensatória.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado integrado em Psicologia
URIhttp://hdl.handle.net/1822/55940
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado Integrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese+-+submetida.pdf590,76 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID