Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/55704

TitleFatores associados à adesão terapêutica em pessoas com VIH-SIDA
Other titlesFactors associated with therapeutic adherence in people with HIV-AIDS
Author(s)Gonçalves, Ana Rita Cunha
Advisor(s)Maia, Angela
Gonçalves, Mariana
KeywordsVIH-SIDA
Adesão terapêutica
Psicopatologia
Estigmatização
HIV-AIDS
Therapeutic adherence
Psychopathology
Stigmatization
Issue date2018
Abstract(s)A importância de um grau elevado de adesão terapêutica em pessoas que vivem com VIH/SIDA está bem documentada na literatura, sendo necessário uma adesão superior a 90% para que a doença esteja controlada. Assim, torna-se importante identificar e compreender as variáveis associadas à adesão terapêutica, sendo este o objetivo do estudo. Avaliaram-se um total de 100 participantes seguidos na consulta de Infeciologia de dois Hospitais do Norte de Portugal, a maioria do sexo masculino (81%), com idades compreendidas entre os 21 e os 81 anos (M = 49.88; DP = 12.03). Os resultados mostraram que o sexo e a literacia influenciam de forma significativa a adesão terapêutica, com pessoas de nível educacional alto e do sexo feminino a aderir mais à terapêutica. O Total de Sintomas Positivos mostrou, também, ser preditor da adesão terapêutica bem como a estigmatização. Estes dados reforçam a importância das variáveis de saúde, sociais e sociodemográficas na adesão terapêutica, chamando a atenção para a necessidade dos profissionais de saúde estarem atentos à psicopatologia na população do VIH/SIDA e a importância da educação social uma vez que estas variáveis afetam de forma direta a adesão aos cuidados de saúde nesta população.
The importance of a high degree of therapeutic adherence in people living with HIV / AIDS is well documented in the literature, requiring more than 90% adherence for the disease to be controlled. Thus, it is important to identify and understand variables that may positively or negatively affect adherence to care in this population, and this is the objective of the present study. A total of 100 participants were followed up at the Infectiology clinic of two hospitals in the North of Portugal, most of them were males (81%), aged between 21 and 81 years (M = 49.88, SD = 12.03). The results showed that sex and literacy significantly influence therapeutic adherence, with people of high educational level and women becoming more adept at therapy. The Total Positive Symptoms also showed to be a predictor of therapeutic adherence as well as stigmatization. These data reinforce the importance of health, social and sociodemographic variables in therapeutic adherence, drawing attention to the need of health professionals to be alert to psychopathology in the HIV / AIDS population and the importance of social education, since these variables affect direct adherence to health care in this population.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado integrado em Psicologia
URIhttp://hdl.handle.net/1822/55704
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado Integrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese+de+Mestrado_Ana_Gonçalves.pdf2,02 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID