Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/55495

TitleO desenvolvimento da competência temporal: Um estudo com alunos portugueses do 2.º ciclo do ensino básico
Author(s)Costa, Anabela
Solé, Maria Glória Parra Santos
KeywordsEducação histórica
Compreensão temporal
Mudança
Pensamento histórico
Issue date26-Jun-2018
PublisherUniversidade de Múrcia
CitationCosta, A. & Solé, G. (2018). O desenvolvimento da competência temporal: um estudo com alunos portugueses do 2.º ciclo do ensino básico. In David González, Catalina Romera & José Luís Arocena (Eds.). Pensamento histórico e competencias sociales y cívicas en Ciencias Sociales (pp. 247- 261). Múrcia: Universidade de Múrcia.
Abstract(s)Ao longo das últimas décadas vários têm sido os estudos que se centram na compreensão do conceito de tempo pelas crianças, enfatizando o seu papel no contexto da aprendizagem histórica e relegando teorias que concebem o desenvolvimento da compreensão temporal associado apenas a fatores de cognição e de maturação da criança. O estudo que se apresenta enquadra-se na linha das investigações mais recentes, produzidas em torno da compreensão temporal e é parte de um projeto investigativo realizado em contexto de intervenção pedagógica supervisionada, que visa compreender o modo como as crianças desenvolvem conceitos de tempo e que dificuldades evidenciam durante a sua aprendizagem. O projeto investigativo, de cariz socioconstrutivista, foi implementado numa escola de 2º ciclo localizada no norte de Portugal, numa turma do 6º ano de escolaridade constituída por 23 alunos com idades compreendidas entre os 10 e os 12 anos, sob o tema “O 25 de abril de 1974 e o regime democrático”. A intervenção integrou uma vertente pedagógica e investigativa, através da proposta de atividades que favorecessem e exponenciassem a compreensão temporal. Ao longo das sessões foram aplicados diversos instrumentos para recolha e posterior análise de dados, antes, durante e após as intervenções, que permitiram constatar algumas dificuldades evidenciadas pelos alunos e competências desenvolvidas. Os dados obtidos permitem concluir que a compreensão temporal progride com a prática de atividades explícitas em torno de conceito de tempo, com tarefas cognitivamente desafiadoras e que incitem ao relacionamento de conhecimentos, reconhecendo-se uma aprendizagem complexa e gradual. Constataram-se mudanças evidentes nos alunos na competência da temporalidade, ao nível da cronologia, como no conceito de mudança.
TypebookPart
URIhttp://hdl.handle.net/1822/55495
ISSN978-84-09-00530-7
Publisher versionhttp://libros.um.es/editum/catalog/book/2031
Peer-Reviewedyes
AccessopenAccess
Appears in Collections:CIEd - Capítulos de Livros / Book chapters

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Anabela Costa & Glória Solé.pdf1,42 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis