Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/54553

TitleA reconstrução identitária nos jovens institucionalizados em Centro Educativo
Author(s)Silva, Adriana
Machado, Helena
KeywordsDelinquência juvenil
Identidade
Educação para o direito
Reincidência
Juvenile delinquency
Identity
Law-related education
Recividism
Issue date2012
PublisherAssociação Portuguesa de Sociologia (APS)
Abstract(s)A delinquência juvenil e reincidência têm assumido um papel de destaque nas agendas políticas ao longo das últimas décadas, tanto em Portugal como em vários outros países. Esta comunicação aborda o fenómeno da delinquência juvenil e os processos de autoreconstrução identitária, partindo das narrativas de jovens institucionalizados no Centro Educativo de Santo António (Porto). A investigação foi desenvolvida em duas fases: numa primeira fase exploratória, procedeu-se à consulta dos dossiers tutelares de forma a aceder ao perfil biográfico dos jovens institucionalizados; numa segunda fase, analisaram-se os discursos dos próprios jovens delinquentes, através da realização de entrevistas semiestruturadas. O objetivo principal foi perceber as continuidades e as descontinuidades entre as visões projetadas pela instituição e as representações sociais construídas pelos próprios indivíduos que são alvo dos processos de normalização e de educação para o direito. Pela análise dos discursos obtidos interrogamo-nos se os jovens construíram, de facto, as mudanças previstas na lei e operacionalizadas pelos programas das instituições, ou se apenas as referem numa atitude de conformidade “temporária” numa estratégia que não obste o retorno ao exterior. Conclui-se que os jovens projetam cenários abertos relativos ao futuro, admitindo-se a reincidência e o regresso a uma carreira delinquente.
Juvenile delinquency and recidivism have assumed a prominent role in the political agendas over the past decades, in Portugal and several other countries. This paper aims to contribute for this debate by exploring how juvenile offenders who are in internment and re-education at the Educational Center in Santo António (Porto) produce meaning to their own identity reconstructing processes. This study was conducted in two parts: during a first exploratory phase, we consulted the institutional documentation produced for each individual young offender in order to access their biographical and judicial profiles. On a second phase we analyzed the narratives of the young offenders on the basis of individual semi-structured interviews. The main goal was to understand the continuities and discontinuities between the institutional aims operated by the law and the Educational Centre and the social representations constructed by the under-age delinquents about their own behavior, reeducation changes and expectations towards the future. The obtained data indicates that juvenile delinquents develop a strategic attitude of “temporary” conformity and conformity to the normalization of behavior that does not hinder the return to the outside society. The under-age delinquents construct open scenarios for the future, which include recidivism and a return into a criminal career.
TypeConference paper
URIhttps://hdl.handle.net/1822/54553
ISBN978-989-97981-0-6
Publisher versionhttp://historico.aps.pt/vii_congresso/papers/finais/PAP0646_ed.pdf
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CECS - Atas em congressos | Seminários / conference proceedings

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_Silva_Machado.pdf494,97 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID