Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/54078

TitleBenefícios e barreiras da implementação de um programa de rotatividade
Author(s)Gomes, Sara Raquel Baptista
Advisor(s)Costa, Nélson Bruno Martins Marques da
Rodrigues, Matilde Alexandra
KeywordsRotatividade dos postos de trabalho
Indicadores
Fatores humanos
Barreiras
Benefícios
Rotation of jobs
Indicators
Human factors
Barriers
Benefits
Issue date2018
Abstract(s)A rotatividade de postos de trabalho tem sido alvo de atenção, sendo apontada como um método eficaz para aumentar a eficiência de trabalho e diminuir a carga de trabalho e fadiga nos trabalhadores. Quando aplicada na indústria, os operadores vão alternando entre dois a três postos de trabalho. Esta alternância leva a uma diminuição das lesões musculoesqueléticas relacionadas com o trabalho. Para além disso, a rotatividade de postos de trabalho pode aumentar a concentração e a satisfação no trabalho, bem como a motivação, melhorando assim as competências profissionais dos trabalhadores e promovendo a melhoria contínua. De forma a analisar os benefícios e as barreiras de um programa de rotação dos postos de trabalho, realizou-se um estudo piloto numa indústria de componentes para automóveis, implementando a rotação dos postos de trabalho a um grupo de intervenção. Este estudo foi baseado numa investigação anteriormente realizada, onde se determinou o esquema de rotatividade a adotar, de acordo com os fatores de riscos presentes nos postos de trabalho, uma vez que deve ser desenvolvido um esquema apropriado tendo em consideração os níveis de carga de trabalho e as características de cada tarefa. Para o desenvolvimento do presente trabalho foram estudados alguns indiciadores nomeadamente: satisfação no trabalho, dias de trabalho perdidos/absentismo, produtividade, sucata/erros, sintomatologia da dor, fadiga, acidentes de trabalho. O estudo realizou-se ao longo de quatro meses, tendo os indicadores sido monitorizados antes, durante e após o mesmo. Após a realização do estudo piloto, as principais conclusões retiradas foram que a satisfação dos colaboradores antes e após a implementação do sistema de rotatividade aumentou; contudo, este aumento não foi significativo. O nível de dor sentida pelo grupo de intervenção, em média, não se alterou significativamente ao longo do estudo. Em relação ao nível de produção, este não sofreu alterações significativas no setor de montagem (setor PQ25), apresentando alterações mais significativas no setor da soldadura. Porém, o número de sucata/erros aumentou no setor PQ25, contudo não foi revelante. Não se obteve relação com a taxa de absentismo e a implementação do sistema de rotatividade. Em geral, este estudo demonstrou que alguns benefícios podem ser obtidos através da rotatividade, como a diminuição da monotonia e aumento da satisfação. Todavia, no que respeita à gestão dos colaboradores, a formação e a produção são barreiras que irão surgir com a implementação do sistema de rotatividade.
Job rotation has been a focus of attention, being pointed out as an effective method that leads to an increase of work effectiveness and a decrease of workload and fatigue in the workers. When applied in industry, workers switch between two or three work stations. This alternation leads to a decrease in work-related musculoskeletal disorders. In addition, job rotation can increase concentration and job satisfaction, as well as motivation, increasing professional skills and promoting continuous improvement. To analyse the benefits and barriers of a work rotation program, a pilot study was conducted in an automotive component industry, implementing the rotation of work for an intervention group. This study was based on earlier research, which determined the rotation scheme to be adopted, according to the risk factors present in the workstations, as an appropriate scheme should be developed taking into account the work load and characteristics of each task. For the development of the study, some indicators were studied: work satisfaction, loss of work / absence, productivity, waste/ errors, pain symptomatology, fatigue, work accidents and individual factors. After a pilot study, main conclusions were withdrawn, employee satisfaction before and after an implementation of the rotation system increased, however not significantly. The level of pain felt by the intervention group did not change significantly during the study. Regarding the production level, this did not change significantly in assembly (PQ25), being more significant in the welding sector. However, the number of waste increased. No relationship between the absenteeism and the implementation of the rotation system was found. In general, this study showed that some benefits can be obtained through job rotation, such as reducing the monotony and increasing satisfactiom. However, employee management, training and production are barriers that will ascend with the implementation of the rotation system.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Engenharia Industrial (área de especialização em Gestão Industrial)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/54078
AccessEmbargoed access (1 Year)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
DEI - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sara Raquel Baptista Gomes.pdf
  Restricted access
1,64 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID