Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/54073

TitleAvaliação do risco ambiental de elementos potencialmente tóxicos em sedimentos de corrente - estudo de caso em Monfortinho (Centro Portugal)
Other titlesEnvironmental risk evaluation of potential toxic elements in stream sediments – Monfortinho area (Central Portugal)
Author(s)Antunes, Isabel Margarida Horta Ribeiro
Albuquerque, M. T. D.
KeywordsSedimentos de corrente
Fator de contaminação
Toxicidade
Ouro
Portugal
Stream sediments
Contamination factor
Toxicity
Gold
Central Portugal
Issue date25-Mar-2018
PublisherUniversidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)
Abstract(s)Os elementos potencialmente tóxicos (EPT) em sedimentos de corrente constituem uma importante ferramenta na avaliação do risco ambiental na influência de depósitos minerais. A região de Monfortinho está localizada na bacia hidrográfica do rio Erges, que faz fronteira com Espanha. Desde a época romana, que se conhecem evidências da exploração de ouro sedimentar nesta região do país, a qual tem vindo a desaparecer ao longo do tempo. Na avaliação da distribuição espacial de EPT selecionados – As, B, Ba, Cd, Cu, Fe, Ni, Pb, V e Zn - foram analisadas 217 amostras de sedimentos de corrente. Os sedimentos de corrente mostram uma elevada variabilidade na concentração dos EPT, podendo concluir-se que os valores mais elevados se relacionam com as mineralizações de Au na região de Monfortinho, bem como, com as de Sn-W que ocorrem nas proximidades. A maioria dos EPT apresenta um fator de contaminação moderado, embora para o Ba, Cr e B este seja elevado a muito elevado; o que se reflete num grau de contaminação moderado a elevado para a área de estudo. Na influência dos vários EPT, a maioria da área mostra um índice de resposta à toxicidade baixo, embora em 5% das amostras este seja moderado.
Potentially toxic elements (PTE) of stream sediments are an important tool in environmental risk assessment associated with mineralized deposits. εonfortinho is in the watershed of the Erges river, a transboundary river with Spain. Since Roman period, there is evidence of sedimentary gold exploitation in this region, which has ceased over time. To define a spatial distribution of selected PTE - As, B, Ba, Cd, Cu, Fe, Ni, Pb, V and Zn - β17 samples of stream sediments were analysed. Stream sediments show a high PTE contents variability, suggesting that the highest values are related to the Au mineralization in εonfortinho, as well as the Sn-→ mineralization’s around the study area. Almost stream sediments show a moderate PTE contamination factor, although for Ba, Cr and B has a very high contamination; which is reflected in a moderate to high degree of contamination in the area. All the PTE contribution indicate a low toxic response index for the area, although for 5% of stream sediments indicate a moderate associated toxicity.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/54073
ISBN978-989-704-269-0
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CCT - Comunicações/Communications

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Antunes&Albuquerque_2018.pdf1,48 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID