Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/53553

TitleModelos 3D em crochet como ferramentas multifuncionais na comunicação da ciência
Other titlesCrochet 3D-Models as Multifunctional Tools in Science Communication
Author(s)Alves, Ana Vilas
Castanho, Isabel
Nobre, Alexandra
KeywordsScience models
science communication
crochet
Issue date2017
PublisherInstituto Politécnico de Viana do Castelo. Escola Superior de Educação
Abstract(s)O envelhecimento populacional é uma das transformações sociais mais significativas do século XXI, com implicações em quase todos os sectores da sociedade. É também considerado factor de risco para o desenvolvimento de demência e, de acordo com as Nações Unidas, a questão mais desafiadora da sociedade actual. As artes criativas como o croché são uma terapia ocupacional que desenvolve a motricidade fina em jovens e retarda a sua decadência em idosos, e também uma forma de quebrar o isolamento de idosos, de os manter cognitivamente activos e de facilitar as relações intergeracionais. Além disso, os modelos em croché ajudam a visualizar fórmulas matemáticas e conceitos biológicos, que de outra forma seriam de difícil compreensão. As pessoas podem ver e tocar nos modelos enquanto aprendem a fazer os seus próprios. Desde 2012 que o STOL - Science Through Our Lives, um projecto de comunicação de ciência da Universidade do Minho, tem vindo a promover activamente a educação não formal. Alguns exemplos incluem projectos em museus, feiras de ciência e outros contextos, bem como a organização de exposições, workshops, seminários e actividades interactivas que levam a ciência até à sociedade, de uma forma atractiva e compreensível. Recifes de coral, cérebros humanos, placas de Petri com crescimento microbiano e folhas de feto-fractal são alguns dos modelos 3D que o STOL produziu em croché (alguns a pedido de museus e instituições de investigação científica), combinando Biologia, Matemática, Geometria, cor e diversão. O STOL também é responsável pela promoção de exposições e workshops para diversos públicos, desde jovens a idosos, e de leigos a professores de matemática. Estas estratégias de apresentar ciência também são usadas para actividades de educação em tópicos como educação ambiental e investigação científica em neurociências. Neste trabalho todas estas histórias serão partilhadas, incluindo a do cérebro em croché que viajou da Bélgica para o Reino Unido via Portugal, para estar na “Caminhada pela Memória” em Plymouth, um evento organizado pela Alzheimer's Society (Outubro 2016), e que ajudou a quebrar o gelo convidando as pessoas a fazerem perguntas sobre demência e a investigação científica levada a cabo na Universidade de Exeter.
Population ageing is one of the most significant social transformations of the twenty-first century, with implications for nearly all sectors of society. Ageing is in fact the main risk factor for developing dementia and according to the United Nations is probably the most challenging issue of present society. Creative arts such as crochet are not only an occupational therapy which develops fine-motricity in youngers and delays its decay in elderly people, but also a way of breaking elderly isolation, of keeping seniors cognitively active and of increasing intergeneration relationships. Moreover, crochet models can be used to help visualize mathematical formulas and biological concepts, which otherwise would be rather difficult for the non-specialized public. People cannot only see and touch the models, but also learn to make their own. Since 2012, STOL – Science Through Our Lives, a science communication project from University of Minho, has been actively engaged in promoting non-formal science education. A few examples include projects with schools, museums, science fairs and other contexts, as well as the organisation of exhibitions, workshops, seminars, and hands-on activities that bring science to society in an appealing and comprehensive way. Coral reefs, human brains, Petri dishes with microbial growth and fractal fern leaves are some of the 3D-models that STOL has produced in crochet (some on request from science museums and science investigation institutions), combining Biology, Mathematics, Geometry, colour and fun. STOL is also responsible for promoting exhibitions and workshops for various audiences, from young people to elderly, from lay people to mathematics teachers. These non-formal ways to present science have also been used for public engagement activities on topics such as environmental education and brain research. In the present work all these stories will be shared, including the one of the brain in crochet that travelled from Belgium to the UK via Portugal to be presented at the Plymouth Memory Walk event from the Alzheimer’s Society, October 2016, and that helped to break the ice and make people ask questions related with dementia research carried out at the University of Exeter.
TypeAbstract
URIhttp://hdl.handle.net/1822/53553
e-ISBN978-989-8756-12-1
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:DBio - Comunicações/Communications in Congresses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Livro_resumos_2017_final_crochet3D.pdf776,58 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID