Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/53322

TítuloO mal no feminino em Memórias do Cárcere: a fatal Benedita
Autor(es)Ribeiro, Ana
Palavras-chaveMemórias do cárcere
Camilo Castelo Branco
Mal no feminino
Lombroso
DataMai-2016
EditoraCâmara Municipal de Vila Nova de Famalicão
CitaçãoRibeiro, A. (2016). O mal no feminino em Memórias do cárcere : a fatal Benedita. In Sérgio Guimarães de Sousa e João Paulo Braga (orgs.). Ficções do mal em Camilo Castelo Branco (pp. 67-87). V. N. Famalicão: Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão/ Casa de Camilo – Centro de Estudos
Resumo(s)O capítulo VIII das Memórias do cárcere (1862) de Camilo Castelo Branco traça a biografia de Benedita, mulher cujo nome se revela, afinal, uma antífrase. Adúltera, dissimulada, incapaz de amar, manipuladora, má mãe e interesseira, ela ilustra o retrato que Lombroso, também no século XIX, fez da mulher criminosa. Desumana e diabólica, a protagonista afasta-se do ideal feminino oitocentista, desafiando o código patriarcal vigente. É ele que enforma esta “ficção do mal”, chamando a atenção para os perigos que a sociedade enfrentará se a mulher e a sua sexualidade não forem controladas.
TipobookPart
URIhttp://hdl.handle.net/1822/53322
ISBN978-989-8012-36-4
AcessorestrictedAccess
Aparece nas coleções:CEH - CLit - Livros e Capítulos de Livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A malvada Benedita.pdf403,45 kBAdobe PDFVer/Abrir  Solicitar cópia ao autor!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis