Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/53033

TitleA cartografia portuguesa na representação do espaço na Idade Moderna: Sua interpretação por alunos do ensino secundário
Author(s)Marinho, Catarina
Solé, Maria Glória Parra Santos
KeywordsLiteracia Cartográfica
Educação Cartográfica
Literacia visual
Competências interpretativas
Issue date2015
PublisherUniversidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
CitationMarinho, C. & Solé, G. (2015). A cartografia portuguesa na representação do espaço na Idade Moderna: sua interpretação por alunos do ensino secundário. In Glória Solé (Org.). Educação Patrimonial: contributos para a construção de uma consciência patrimonial (pp.325-344). Braga: Centro de Investigação em Educação (CIEd), Instituto de Educação, Universidade do Minho.
Abstract(s)O presente estudo, elaborado em contexto de intervenção pedagógica supervisionada numa escola urbana do Norte de Portugal, debruça-se sobre a exploração das conceções de alunos do 10º ano de escolaridade (15-16 anos) sobre a relevância da cartografia na representação do espaço na Idade Moderna e como fonte de conhecimento histórico. Na sua prossecução, formularam-se as seguintes questões de investigação: “Que tipo de informação os alunos extraem dos mapas que lhes permitam desenvolver o seu conhecimento histórico?”, “Que inferências históricas produzem os alunos interpretando mapas?”, “Que relevância atribuem os alunos à cartografia na construção do conhecimento histórico?” e “Que competências de literacia cartográfica desenvolveram os alunos?”, delineando-se assim o foco desta pesquisa em cognição histórica, versada sobre o Património material, com recurso a representações cartográficas. Pretendeu-se indagar, o modo como alunos do 10º ano de escolaridade na disciplina de História A, integram as fontes cartográficas na construção do conhecimento histórico, ao mesmo tempo que se promoveu o desenvolvimento de competências de literacia cartográfica e potenciou a apreciação da significância histórica atribuída. O estudo envolveu uma amostra de 28 alunos. No campo dos resultados apurou-se que um número significativo de alunos foi desenvolvendo ao longo das aulas competências de literacia cartográfica, sendo as inferências produzidas reveladoras da produção de conhecimento histórico, das suas ideias substantivas e, por conseguinte, evidência da atribuição de significância histórica às fontes cartográficas, a vários níveis de progressão. Como implicações no âmbito do ensino da História, sugere-se a adoção desta tipologia de fonte no ensino-aprendizagem de História, uma vez que contribui para a promoção de competências de literacia visual em geral e cartográfica em particular. Promove ainda a construção de pensamento eminentemente histórico, como meio de aprendizagens significativas de conteúdos de História e de áreas como Geografia, surgindo como instrumento didático e/ou tema transversal potenciador de um ensino interdisciplinar e abrangente, e de uma consciência histórica, geográfica e cívica emergente.
TypeconferencePaper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/53033
e-ISBN978-989-8525-43-7
Peer-Reviewedyes
AccessopenAccess
Appears in Collections:CIEd - Capítulos de Livros / Book chapters

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Catarina Marinho & Glória SoléE-book-Educacao_Patrimonial.pdf1,89 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis