Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/52560

TitlePensar não tem de ser escolarizar!
Author(s)Soutinho, Florbela
Mamede, Ema
KeywordsPré-escolar
Resolução de problemas
Estrutura aditiva
Estrutura multiplicativa
Issue date2016
PublisherInstituto Politécnico de Viana do Castelo. Escola Superior de Educação
Abstract(s)Entre o “brincar” do Jardim de Infância e o “aprender” da escolaridade obrigatória existe uma ponte que pode assumir-se como um fosso se os docentes entenderem que ensinar e aprender discordam de criatividade. Escolarizar assombra aqueles que tentam ir para além da rotina diária, como se as crianças do pré-escolar estivessem por natureza impossibilitadas de pensar antes da escolaridade formal. Ora, desafiá-las a pensar e encontrar soluções para os seus problemas não é escolarizar. Proporcionar experiências matemáticas estimulantes às crianças do pré-escolar é fundamental para a relação que se estabelece entre elas e o conhecimento. Através de brincadeiras as crianças podem desenvolver o seu pensamento e adquirem competências matemáticas que serão a base de aprendizagens futuras. Esta comunicação pretende evidenciar como crianças de 4, 5 e 6 anos resolvem alguns problemas de estrutura aditiva e multiplicativa, apresentados sob a forma de desafios. Procura-se perceber: 1) Como resolvem estas crianças problemas de estrutura aditiva e de estrutura multiplicativa? 2) Que estratégias adotam na sua resolução? 3) Que explicações apresentam? Os resultados evidenciam sucesso no desempenho das crianças, acompanhados de argumentos válidos, o que parece indicar que as experiências matemáticas no pré-escolar traduzem mais a falta de oportunidades para as crianças do que a sua ausência de capacidades.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/52560
ISBN978-989-8756-09-1
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Comunicações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Florbela & Ema CRIA 2016.pdf435,24 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID