Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/49457

TitleEnfermagem baseada em evidência: atitudes, barreiras e práticas entre contextos de cuidados
Author(s)Peixoto, Maria José
Pereira, Rui Pedro Gomes
Martins, Alice
Martins, Teresa
Barbieri, Maria do Céu
KeywordsEnfermagem baseada em evidências
Prática clínica baseada em evidências
Cuidados de saúde primários
Cuidados de saúde
Issue date2017
PublisherEscola Superior de Enfermagem do Porto (ESEP)
Abstract(s)Introdução: A prática baseada em evidência (PBE), afigura-se como uma metodologia segura e organizada de estabelecer práticas profissionais que, em regra, garantirão melhores resultados, otimizando recursos disponíveis, de acordo com uma participação ativa dos envolvidos nos complexos processos terapêuticos e de tomada de decisão. Assim pretendemos identificar barreiras face à adoção de uma PBE em cuidados de saúde primários e em contexto hospitalar e ainda descrever as atitudes/práticas dos enfermeiros em relação à PBE. Metodologia: Estudo transversal numa unidade local de saúde, com enfermeiros a exercer funções nos contextos identificados. Recorreu-se a uma amostra de conveniência e aplicou-se o “Questionário de Atitudes e Barreiras face à Prática Baseada em Evidência” (QABPBE-26) a 345 participantes, sendo a taxa de resposta de 70,7% (n=244). Procedeu-se ao tratamento de dados através de estatística descritiva univariada e aos testes t Student e do Qui-quadrado (χ2). Resultados: os enfermeiros demonstraram que é positivo apoiar as práticas com base em investigação, para um melhor desenvolvimento do futuro profissional. Ao compararmos contextos verificou-se em ambos uma perspetiva favorável à adoção de PBE. No contexto comunitário percecionam-se maiores barreiras face à PBE. Discussão: As barreiras identificadas são de várias etiologias: pessoal, organizacional, cultural e científica. Os enfermeiros, em ambos os contextos, consideraram ser importante basear a prática na investigação, não só para a pessoa/família mas também para alcançarem maior confiança no cuidar. Conclusão: uma PBE é um desafio à enfermagem enquanto profissão e ciência, alicerçando a sua credibilidade entre as disciplinas da área da saúde e sustentando possíveis mudanças ao nível das políticas. É fundamental identificar barreiras e atitudes, independentemente da sua origem. Constata-se igualmente a necessidade de suporte adicional na adoção da PBE, sendo para tal determinante dinamizar uma política integrada de investigação clínica envolvendo a participação dos enfermeiros, das organizações profissionais e académicas.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/49457
ISBN978-989-20-8152-6
Publisher versionwww.esenf.pt/pt/i-d/publicacoes/
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:ESE-CIE - Livros de atas / Papers in conference proceedings

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo PBE - Contextos de cuidados.pdf473,17 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID