Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/49234

TitleTreino cognitivo na esclerose múltipla: estudo de uma série de casos
Other titlesCognitive training in multiple sclerosis: a case series study
Author(s)Caçador, Estela Brigite Ferreira
Advisor(s)Sampaio, Adriana
KeywordsTreino cognitivo
Esclerose múltipla
fMRI
Velocidade de processamento
Cognitive training
Multiple sclerosis
Processing speed
Issue date2017
Abstract(s)A Esclerose Múltipla é uma doença inflamatória autoimune que origina desmielinização multifocal e dano axonal. Dentro dos domínios cognitivos afetados nesta patologia, a velocidade de processamento é um dos défices cognitivos primários cujos mecanismos neuronais permanecem indeterminados. Com este estudo de série de casos, procurou-se avaliar a eficácia do treino cognitivo focado na velocidade de processamento em oito pacientes com Esclerose Múltipla Recidivante-Remitente. Os participantes foram distribuídos, aleatoriamente e em número equitativo, em dois tipos de intervenção: treino cognitivo e psicoeducação. Todos eles foram avaliados, através da aquisição de imagens funcionais durante a realização da tarefa Symbol Digit Modalities Test modified, antes e após os programas de intervenção. Os resultados evidenciaram que o treino cognitivo estava associado a uma ativação consistente da circunvolução précentral, do córtex visual e das regiões frontoparietais. Contudo, também foi observada alguma heterogeneidade em termos de ativação cerebral e nos testes comportamentais, o que sugere que fatores como a fadiga ou a escolaridade podem estar associadas aos diferentes resultados.
Multiple Sclerosis is an autoimmune inflammatory disease that results in multifocal demyelination and axonal damage. Within the cognitive domains affected in this pathology, processing speed is one of the primary cognitive deficits whose neuronal mechanisms remain indeterminate. This case series study aimed to evaluate the efficacy of cognitive training focused on processing speed in eight patients with relapsing-remitting Multiple Sclerosis. Participants were randomly and evenly distributed in two types of intervention: cognitive training and psychoeducation. All of them were evaluated through the acquisition of functional images during the execution of the Symbol Digit Modalities Test modified before and after the intervention programs. The results showed that cognitive training was associated with a consistent activation of the precentral gyrus, visual cortex and frontoparietal regions. However, some heterogeneity was also observed in terms of brain activation and behavioral tests, which suggests that fatigue or schooling factors may be associated with different outcomes.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado integrado em Psicologia
URIhttp://hdl.handle.net/1822/49234
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado Integrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Estela Brigite Ferreira Caçador.pdf
  Restricted access
1,47 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID