Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/4805

TitleO acto ilocutório de convite no discurso infantil
Author(s)Ramos, Rui Lima
KeywordsActo ilocutório
Competência comunicativa
Convite
Crianças
Pragmática
Issue date2005
PublisherUniversidade do Minho. Centro de Estudos Humanísticos (CEHUM)
CitationIn MARQUES, Maria Aldina [et. al.], ed. lit. – “Ciências da linguagem : 30 anos de investigação e ensino”. Braga : Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho, 2005. ISBN 972-8063-30-X. p. 239-260.
Abstract(s)Este estudo pretende dar conta de dimensões da estrutura e funcionamento do acto ilocutório de convite no discurso entre crianças. Usa como corpus de análise um grupo de cinco discursos produzidos por pares de crianças (entre os sete e os onze anos) em situação simulada, isto é, os intervenientes têm consciência que estão a simular um convite, ao telefone, e que os seus discursos estão a ser gravados. Nessas trocas conversacionais, ao falante A foi dada a instrução de fazer um convite ao falante B (para uma festa de aniversário, para o acompanhar ao cinema, etc.). Em três dos casos, este foi secretamente instruído no sentido de recusar o convite do seu interlocutor. Apresenta, inicialmente, alguns breves apontamentos sobre o acto em referência para, em seguida, descrever e analisar aspectos da sua organização e do seu funcionamento discursivo, considerando-o nas suas dimensões sequenciais e interactivas, tendo em conta as especificidades dos interlocutores que produzem as construções discursivas citadas. Conclui que as crianças intervenientes dominam os mecanismos linguísticos necessários para estruturar este acto ilocutório, incluindo os de cariz antecipatório, e os procedimentos inferenciais que lhes permitem o uso, sem particulares restrições, da indirecção no que diz respeito à sua realização. As recusas, sequências não preferidas, são enquadradas em justificações mais ou menos complexas e credíveis e o jogo dialógico decorre em cooperação. Contudo, há uma dimensão prototípica do desenvolvimento discursivo/convencional ainda não completamente adquirida, em particular a que incide sobre competências especificamente sociais. Em alguns casos, a pura insistência em espaços abertos para argumentação, os atentados à face do interlocutor e a exposição da face própria são disso marcas evidentes. A total e significativa ausência de segmentos de agradecimento ilustra um domínio ainda imperfeito de alguns esquemas de acção discursiva com visíveis repercussões sociais.
Cette étude présente quelques caractéristiques de la structure et du fonctionnement de l’acte illocutoire d’invitation entre des enfants (entre les sept et les onze ans). Il fait une brève révision d’études pertinentes sur cet acte en termes généraux, insistant en particulier sur son caractère foncièrement interlocutif, et analyse des aspects centraux des productions recueillies en situation simulée (les participants simulent librement un acte d’invitation au téléphone). L’étude conclut que ces enfants dominent les procédés linguistiques pour structurer l’invitation, y inclus les pré-actes et l’indirection caractéristique, et les inférences nécessaires pour son succès. Mais elle montre aussi qu’ils n’ont pas encore acquis quelques compétences sociales associées à l’invitation.
TypeBook part
URIhttp://hdl.handle.net/1822/4805
ISBN972-8063-30-X
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:DCILM - Livros e Capítulos de Livros

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Convite-2000.pdfcapítulo em livro125,04 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID