Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/47847

TitleAs opostas utopias: a convergência entre a arquitetura do Movimento Moderno e a política colonial do Estado Novo
Author(s)Miranda, Elisiário José Vital
KeywordsEstado Novo
Movimento Moderno
Colonial
Arquitetura
Issue date2016
Abstract(s)A utopia social do Movimento Moderno e a utopia identitária do Estado Novo, duas conceções ideológicas opostas, convergiram nas antigas colónias/províncias ultramarinas portuguesas no segundo pós-guerra estabelecendo entre si uma relação de mútua dependência: cada uma necessitou da sua oposta para se materializar e significar. Ao longo da presente comunicação será realizada uma leitura deste processo histórico e serão observados casos paradigmáticos de edifícios infraestruturais de arquitetura moderna, possibilitando a extrapolação desta reflexão parcial aos contextos das restantes ex-colónias naquilo que tiveram de comum: a matriz cultural invariante e a sujeição a orientações políticas gerais de carácter modelar e universal, emanadas do centro do poder metropolitano.
TypePanel presentation
URIhttp://hdl.handle.net/1822/47847
Peer-Reviewedno
AccessOpen access
Appears in Collections:EA - Comunicações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RPE OU Comunicacao-repositorium.pdf20,06 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID