Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/47455

TitleMateriais geológicos e radiação gama externa
Other titlesGeological materials and external gamma radiation
Author(s)Alves, C.
Sanjurjo-Sánchez, J.
Lima, M.
Dias, F.
KeywordsGranitos
Dose efetiva
Pedra natural
Issue date2016
PublisherUniversidade do Porto. Faculdade de Letras (FLUP)
Abstract(s)A diretiva 2013/59/EURATOM pretende fixar normas de segurança para a exposição a radiações ionizantes (como a radiação gama), incluindo a regulação da comercialização de materiais de construção, podendo ter efeitos restritivos no aproveitamento económico destes. Esta diretiva define um limite para a contribuição dos materiais de construção (incluindo os materiais geológicos) para a radiação gama externa (contribuição avaliada por um índice baseado em estimativas das concentrações de átomos que emitem radiação gama). São revistos os fatores que influenciam a contribuição dos materiais geológicos para a radiação gama externa de espaços interiores, em termos gerais e no caso de estudo de um granito alterado. Os resultados são confrontados com os critérios da diretiva referida, concluindo-se que a mesma poderá ser excessivamente restritiva para os usos atualmente mais comuns da pedra natural (utilização parcial de revestimentos finos). Em situações envolvendo uma maior aplicação de material (e.g. algumas construções históricas), a perigosidade de atingir níveis de radiação acima do valor de referência indicado na diretiva é maior mas é necessário considerar fatores como o tempo de exposição e o uso de revestimentos com nível de radiação inferior ao do material considerado (com implicações em termos de valorização de materiais e opções construtivas).
The directive 2013/59 / EURATOM intends to establish safety standards for exposure to ionizing radiation (such as gamma radiation), including the regulation of building materials trade (it could, hence, have restrictive effects on the economic exploitation of this materials). This directive sets a limit on the contribution of building materials (including geological materials) for external gamma radiation (contribution assessed by an index based on quantitative estimations of atoms that emit gamma radiation). The factors that influence the contribution of geological materials for external gamma radiation in interior spaces are reviewed for the general case and for the case of a weathered granite from Braga. Results are compared with the criteria of the considered directive, concluding that this directive could be excessively restrictive for the currently most common uses of natural stone (partial cladding). In situations involving the use of larger amounts of stone (e.g. some historical buildings), the hazard of reaching a radiation level above the reference level proposed in the directive are higher but one needs to consider factors such as exposure time and the use of coatings with radiation level lower than that of the considered material (this could have implications in terms of materials valorisation and constructive options).
TypeBook part
URIhttp://hdl.handle.net/1822/47455
Publisher versionhttp://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/15450.pdf
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:Lab2PT - Capítulos de Livros/Book Chapters
Lab2PT - Capítulos de Livros/Book Chapters

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
REPOSITORIUM ALVES ET AL X JORNADAS.pdf68,6 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID