Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/46825

TitleConfigurando o currículo, o trabalho docente e a avaliação: para uma discussão crítica do Ensino Superior em Portugal
Author(s)Morgado, José Carlos
Pacheco, José Augusto
Issue date2015
PublisherHumanidades y Artes Ediciones
CitationMORGADO, J. C. & PACHECO, J. A. (2015). Configurando o currículo, o trabalho docente e a avaliação: para uma discussão crítica do Ensino Superior em Portugal. In Sanjurjo, L. O. et al. (Eds.), La construcción de saberes acerca de la enseñanza: un desafio para la docencia universitaria y de nivel superior. Actas do VIII Congreso Iberoamericano de Docencia Universitaria y de Nivel Superior (1ª Ed.). Rosario: Humanidades y Artes Ediciones – H. y A. Ediciones (e-book), pp. 705-714. (ISBN 978-987-3638-06-0). (Publicado apenas em 2016)
Abstract(s)Num texto recente; Yates e Gruntet (2012, p. 3) afirmam que "a história do currículo a nível mundial tem sido influenciada pelas políticas-. Nos dias de hoje. esta ideia e promovida por organismos transnacionais e supranacionais com forte influência nas políticas nacionais. Vive-se o tempo da harmonização ação e da estandardização das políticas educacionais, analisadas por Steiner-Khamsi (2012) como politicas de partilha de conhecimento, especialmente devido a novos modelos de governo e de regulação pós-burocrática. Estes modelos estão correlacionados com processos de avaliação externa configurando quer a construção e implementação do currículo, quer o trabalho docente, no âmbito das instituições do Ensino Superior. No caso da realidade portuguesa, o Ensino Superior tem sido associado ao Processo de Bolonha, unia nova forma de convergência politica dos Estados Membros da União Europeia (Morgado, 2009). Neste texto consideramos o Processo de Bolonha mais como uma mudança burocrática do que como uma alteração curricular e pedagógica. Por outras palavras; a colonização do espaço da União Europeia por um referencial comum produz uma nova realidade nas decisões curriculares e na profissionalidade docente. Existem, pelo menos, duas razões que contribuem para que isso aconteça: (i) as decisões curriculares serem essencialmente baseadas em formatos organizacionais com a consequente desvalorização dos conteúdos; (ii) a profissionalidade docente ser contextualizada através de novos modelos de avaliação externa, utilizados essencialmente para promover a garantia da qualidade. Com base nos pressupostos anteriores. impõe-se levantar as seguintes questões: Será o trabalho do professor configurado mais por uma abordagem baseada nos resultados do que pela gestão dos processos de aprendizagem? Que consequências dai resultam para as decisões curriculares? E. pois, em torno destas questões que nos propormos refletir ao longo desta comunicação.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/46825
e-ISBN978-987-3638-06-0
Publisher versionhttp://www.fhumyar.unr.edu.ar/AIDU/LIBRO%20DE%20ACTAS%20CONGRESO.pdf
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEd - Textos em volumes de atas de encontros científicos nacionais e internacionais


Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID