Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/46481

TitleDo acquirers release targets' financial constraints?: evidence from European private targets.
Author(s)Jesus, João Tiago Barros de
Advisor(s)Loureiro, Gilberto
KeywordsMergers and acquisitions
Corporate investment
Financial constraints
Cash Flow
Cash Holdings
Cash flow sensitivity of cash
Cash flow sensitivity of investment
Fusões e aquisições
Investimento empresarial
Restrições financeiras
Fluxo de caixa
Acumulação de níveis de caixa e equivalentes
Sensibilidade de caixa ao fluxo de caixa
Sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa
Acumulação de níveis de caixa e disponibilidades
Issue date11-Jul-2017
Abstract(s)Some acquisitions might be justified by claiming that acquirers relieve targets’ financial constraints through better expanding their operations and ability to invest. Allowing a target to take advantage of growth opportunities can create value for the mutual benefit of the acquirer and target. Accordingly, my dissertation examines whether acquirers release targets' financial constraints using a sample of 2,274 acquisition deals of European private targets from 2006 to 2015. Following the approach of Erel, Jang and Weisbach (2015), I formulate three hypotheses based on cash holdings, cash flow sensitivity of cash and cash flow sensitivity of investment. Theory suggests that if a financially constrained firm has its financial frictions relieved after an acquisition, these factors should decrease. However, the results obtained are not the expected because the three hypotheses purposed are all rejected, indicating that managers do not lower their cash holdings, neither their cash holdings and investment policy become less sensitive to the firm’s cash flows. The general outcome reached is inconsistent with previous studies as there is no evidence of target firms having any pre-existing financial constraints relieved post-acquisition. This research contributes to the existing literature on the extent to which acquisitions lower financial constraints of target firms by solely studying privately held targets. While a potential factor leading to the acquisition of public firms could be the reduction in financial constraints, on the case of privately held firms this relationship is not proved.
Algumas aquisições podem ser justificadas alegando que os adquirentes aliviam as restrições financeiras das empresas-alvo através de uma melhor expansão das suas operações e da sua capacidade de investir. Permitir que uma empresa-alvo aproveite as suas oportunidades de crescimento pode resultar na criação de valor para o mútuo benefício do adquirente e da empresa-alvo. De acordo, a minha dissertação examina se os adquirentes libertam as restrições financeiras de empresas-alvo, utilizando uma amostra de 2.274 aquisições de empresas-alvo privadas Europeias entre 2006 e 2015. Seguindo a abordagem de Erel, Jang e Weisbach (2015), formulo três hipóteses baseadas na acumulação de níveis de caixa e equivalentes, sensibilidade de caixa ao fluxo de caixa e sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa. A teoria sugere que, se uma empresa financeiramente restringida tem as suas fricções financeiras aliviadas após uma aquisição, estes fatores devem diminuir. No entanto, os resultados obtidos não são os esperados porque as três hipóteses propostas são todas rejeitadas, indicando que os administradores não reduzem a acumulação de níveis de caixa e equivalentes, nem as suas disponibilidades e política de investimentos se tornam menos sensíveis aos fluxos de caixa da empresa. O resultado geral alcançado é inconsistente com estudos anteriores, uma vez que não há evidências de que quaisquer restrições financeiras pré-existentes nas empresas-alvo venham a ser aliviadas após a aquisição. Ao estudar exclusivamente empresas-alvo privadas, esta pesquisa contribui para a literatura existente sobre em que medida as aquisições diminuem as restrições financeiras de empresas-alvo. Enquanto a redução das restrições financeiras pode ser um fator potencial na aquisição de empresas públicas, no caso de empresas privadas essa relação não é comprovada.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Finanças
URIhttp://hdl.handle.net/1822/46481
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
EEG - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação João Jesus.pdfTese1,18 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID