Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/4620

TitleMicro-laboratório num chip para análise de fluidos biológicos
Author(s)Minas, Graça
Correia, J. H.
KeywordsMicro-laboratório
Fluidos biológicos
Espectrofotometria
Absorção óptica
Issue date2005
PublisherGrupo Algébrica
JournalInterface Saúde
Citation"Interface Saúde". 7 (2005) 50-53.
Abstract(s)O sector da Saúde é hoje um dos mais dinâmicos e onde a capacidade de inovação é um imperativo estratégico e operacional. Neste artigo apresenta-se um micro-laboratório num chip para análise espectrofotométrica de fluidos biológicos. Permite, especificamente, a determinação selectiva da concentração de várias biomoléculas nesses fluidos, em tempo real, no próprio local, com baixas concentrações, com pequenos volumes de ensaio (dezenas de microlitros) e a baixo custo. O dispositivo possui um sistema de filtragem e detecção colorimétrica de elevada eficiência e sensibilidade. Este sistema possibilita a medição utilizando uma fonte de luz branca convencional como iluminação, evitando assim o uso de sistemas de análise complexos e economicamente dispendiosos como sistemas que incluem um espectrofotómetro, por exemplo. Esta característica torna o micro-laboratório portátil, assegura análises com resultados instantâneos e permite realizá-las em consultórios médicos no decorrer da consulta, na casa dos pacientes (permitindo o despiste da sua situação clínica) e nos próprios laboratórios de análises ou hospitais. O micro-laboratório fornece como resultado das medições um sinal digital com um formato adequado para aquisição num computador, ou, em alternativa, permite mostrar num display o valor medido. Sendo de pequenas dimensões, baixo consumo de energia, portátil e utilizando quantidades reduzidas de reagentes e de amostras apresenta, apesar de tudo, resultados com a mesma fiabilidade e precisão dos sistemas de análises de fluidos biológicos existentes, actualmente, nos laboratórios de análises clínicas. Os pacientes são os seus beneficiários directos, uma vez que a sua existência permite mais e melhor informação, novas e superiores formas de relacionamento e acompanhamento pelos prestadores dos cuidados de saúde. Estes vêem facilitado o diagnóstico, e passam a ter acesso instantaneamente a informação crítica para a sua actividade e tomada de decisões. Os ganhos associados à simples possibilidade de aceder à informação instantaneamente são evidentes: poupança de tempo na consulta médica, controlo de custos, tempos e tarefas, minimização de erros clínicos, aumento da fundamentação da decisão clínica e maximização da "disponibilidade clínica" dos prestadores dos cuidados de saúde.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/4620
Publisher versionhttp://www.algebrica.pt/i_s/
Peer-Reviewedno
AccessOpen access
Appears in Collections:DEI - Artigos em revistas nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InterfaceSaude N7 2005 p50-53.pdfDocumento principal749,72 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID