Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/45671

Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorViseu, Florianopor
dc.contributor.authorMenezes, Luíspor
dc.contributor.authorFernandes, José Antóniopor
dc.contributor.authorGomes, Alexandrapor
dc.contributor.authorMartins, Paula Mendespor
dc.date.accessioned2017-05-19T10:19:03Z-
dc.date.available2017-05-19T10:19:03Z-
dc.date.issued2017-04-
dc.identifier.citationViseu, F., Menezes, L., Fernandes, J., Gomes, A., & Mendes Martins, P. (2017). Conceções de professores do ensino básico sobre a prova matemática: Influência da experiência profissional. Bolema, v. 31, n. 57, 430-453. doi: 10.1590/1980-4415v31n57a21por
dc.identifier.issn1980-4415por
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/45671-
dc.description.abstractA prova é uma atividade que desempenha um papel fundamental na construção do conhecimento matemático, razão pela qual adquire relevância nos programas escolares de Matemática. Admitindo que as conceções dos professores sobre a prova afetam a forma como ela é tratada em sala de aula, procuramos averiguar as conceções de professores portugueses de Matemática do 3.º ciclo do Ensino Básico (do 7.º ao 9.º ano) sobre diferentes aspetos da prova matemática e a influência que a experiência profissional tem nessas conceções. Adotando uma abordagem metodológica mista, recolhemos os dados através de um questionário, respondido por 72 professores, e de uma entrevista a duas professoras com experiências profissionais diferentes. Os resultados revelam que os professores, sobretudo os que têm menos tempo de docência, consideram que a prova matemática tem uma natureza distinta da de outras disciplinas, é uma atividade essencial para a construção do conhecimento matemático, tem como função verificar e explicar a veracidade de uma afirmação e permite desenvolver o raciocínio e a comunicação matemática. No que respeita à participação dos alunos na atividade de provar, são os professores com mais tempo de docência que mais o destacam, o que permite aos alunos perceberem a natureza desta atividade. Em termos curriculares, são os professores com menos experiência docente que mais concordam com a presença da prova logo nos primeiros anos, embora salientem que esta atividade só faz sentido em alguns tópicos programáticos.por
dc.description.abstractProof is an activity that plays a key role in the construction of mathematical knowledge, which is why it acquires relevance in mathematics programs. Admitting that teachers' conceptions about proof influence how it is handled in the classroom, we tried to investigate the conceptions of Portuguese mathematics teachers from the 3rd cycle of basic education (grade 7 to 9) on different aspects of mathematical proof and the relationship that the teachers’ experience has in these conceptions. Adopting a mixed methodological approach, we collected data through a questionnaire answered by 72 teachers, and an interview with two teachers with different professional experience. The results show that teachers, especially those with less experience, consider that mathematical proof has a distinct nature from other disciplines, it is an essential activity for the construction of mathematical knowledge and its function is to verify and explain the truth of a statement by developing reasoning and mathematical communication. With respect to student participation in the activity of proving, teachers with more teaching experience are the ones that most highlight it, which allows students to realize the nature of this activity. In curriculum terms, teachers with less experience are the ones that most agree with the presence of proof in early grades, while emphasizing that this activity only makes sense in some program topics.por
dc.description.sponsorshipEste trabalho contou com o apoio de Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia no âmbito do projeto PEst-OE/CED/UI1661/2014, do CIEdUM e do projeto UID/Multi/04016/2016por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUNESPpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/por
dc.subjectProva matemáticapor
dc.subjectConceções de professorespor
dc.subjectProfessores do ensino básicopor
dc.subjectExperiência profissionalpor
dc.subjectMathematical proofpor
dc.subjectTeachers’ conceptionspor
dc.subjectTeachers of basic educationpor
dc.subjectProfessional experiencepor
dc.titleConceções de professores do ensino básico sobre a prova matemática: influência da experiência profissionalpor
dc.title.alternativeConceptions of basic education teachers about math proof: influence of professional experiencepor
dc.typearticle-
dc.peerreviewedyespor
degois.publication.firstPage430por
degois.publication.lastPage453por
degois.publication.issue57por
degois.publication.titleBolemapor
degois.publication.volume31por
dc.identifier.doi10.1590/1980-4415v31n57a21por
dc.subject.fosCiências Sociais::Ciências da Educaçãopor
dc.description.publicationversioninfo:eu-repo/semantics/publishedVersionpor
Aparece nas coleções:CIEC - Artigos (Papers)
CIEd - Artigos em revistas científicas internacionais com arbitragem

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Concecoes de Professores do Ensino Basico sobre a Prova_influencia da experiencia profissional.pdf621,33 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis