Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/45564

TitleConfortando reis e rainhas: as cartas consolatórias entre a política e o luto (séculos XV-XVI)
Other titlesBetween politics and mourning: writing consolatory letters to kings and queens (15th-16th centuries)
Author(s)Lopes, Ana Mafalda Pereira
Advisor(s)Sá, Isabel dos Guimarães
KeywordsLuto
História das emoções
Cartas consolatórias
Crises dinásticas
Relações Portugal-Castela
Rites of mourning
History of emotions
Consolatory letters
Dynastic crises
Portugal-Castile relations
Issue date13-Jan-2017
Abstract(s)A presente dissertação de mestrado insere-se numa indagação mais vasta sobre as formas de luto e sua evolução nos inícios do período moderno em Portugal, através da análise específica de cartas consolatórias dirigidas aos monarcas ibéricos entre finais do século XV e meados do século XVI. Inicia-se com um excurso pela forma como os rituais de luto se desenrolaram ao longo deste período, através de uma análise focada sobretudo nas crónicas régias, que permite concluir, pelo menos entre os grupos cortesãos, uma tendência para a privatização da dor, através do progressivo desaparecimento da expressão violenta de emoções. Em seguida, analisa-se de que forma as cartas consolatórias, género literário de origens clássicas e bíblicas, constituíram um instrumento para o controlo das emoções em alturas de crise política e de instabilidade no Reino. Confortando reis e rainhas, estas cartas procuravam ajudar a pessoa real a superar a dor, e a manter as suas virtudes, em prol do bom governo do seu povo, e, em última estância, da estabilidade da sua comunidade política. Destinadas geralmente a um público mais vasto do que a pessoa do rei ou da rainha, foram um importante elemento da mesma privatização do luto, ao mesmo tempo que assumiam um papel importante enquanto instrumento político.
The following master’s dissertation is included in a wider research about forms of mourning and their evolution in Portugal since the beginning of the early modern period by focusing specifically on consolatory letters addressed to Iberian monarchs between late fifteenth century and mid-sixteenth century. It begins with an exploration of mourning rituals during this period through the reading of royal chronicles, that has allowed to conclude that, at least within court circles, a tendency towards a gradual privatization of pain in opposition to the former outburst of violent emotions in public ceremonies. The following step is the analysis of the ways in which consolatory letters, a literary genre with classic and biblical origins, formed a tool for emotion control in times of political dynastic crisis and kingdom instability. These letters comforted kings and queens and sought to help them to overcome pain and to keep to their virtues in order to foster the stability of their political community. Commonly designed to be read by a wider public than the king and queen, these letters were important elements in the same process of privatization of mourning, while assuming an important role as a political tool.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de Mestrado em História
URIhttp://hdl.handle.net/1822/45564
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CECS - Dissertações de mestrado / Master dissertations
DH - Dissertações de Mestrado/Master Thesis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana_Mafalda_Pereira_Lopes.pdf3,87 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID