Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/45465

TítuloCaracterização ecológica de duas espécies de peixes exóticas predadoras no Rio Minho: perca-sol (Lepomis gibbosus) e achigã (Micropterus salmoides)
Outro(s) título(s)Ecological characterization of two species of exotic fish, pumpkinseed (Lepomis gibbosus) and largemouth black bass (Micropterus salmoides) in the international Minho river
Autor(es)Lages, Ana Cristina Fernandes
Orientador(es)Antunes, José Carlos
Cássio, Fernanda
Palavras-chaveLepomis gibbosus
Micropterus salmoides
Rio Minho
Caracterização ecológica
Espécies exóticas invasoras
Lepomis gibbosus, Micropterus salmoides, river Minho, native species, ecological caracterization, invasive exotic species
River Minho
Native species
Ecological caracterization
Invasive exotic species
DataDez-2016
Resumo(s)A perca-sol (Lepomis gibbosus) e o achigã (Micropterus salmoides), duas espécies exóticas invasoras, foram introduzidas para promoção da pesca desportiva. Apesar da presença do achigã datar dos anos 50 no Rio Minho, existe pouca informação relativa à ecologia desta espécie acontecendo o mesmo para a perca-sol. Assim, este estudo pretendeu analisar a distribuição e abundância, a condição física, a idade, a alimentação, e a reprodução de ambas as espécies, averiguando o tipo de impactos que possam provocar no ecossistema no Rio Minho. As amostragens realizaram-se Julho de 2014 a Outubro de 2015, em três locais distintos, Marina da Lenta, Lagoa da Lapela e na Lagoa do Cervo. Ambas as espécies estão estabelecidas no Rio Minho, no entanto, a população do achigã já se encontra estabilizada, enquanto a população da perca-sol ainda se encontra em adaptação, com possível desenvolvimento. Os indivíduos surgem com uma boa condição física (b>3), mas com índices de performances de crescimento (Ф) inferiores a estudos anteriores. Em ambos os casos, as fêmeas apresentam um investimento gonadossómico superior ao dos machos. A época reprodutiva dos achigãs situa-se entre Abril/Maio e no caso da perca-sol entre Julho/Agosto. A maturidade sexual é atingida aos 2 e 1 anos, respetivamente. O exemplar mais velho de achigã tinha 5 anos e no caso da perca-sol 3 anos. Quanto à alimentação na Marina da Lenta tem como base principal insetos e crustáceos, e no caso do achigã, a partir dos 2 anos de idade alguns teleósteos como peixe-rei, carpa e verdemã, passam a fazer parte da dieta. Na perca-sol verifica-se o consumo de gastrópodes, a partir do primeiro ano de vida, e registo do consumo de larvas de peixe e ovos foi mínimo. Os principais impactos destas duas espécies são criados pela sobreposição de guildas tróficas com espécies nativas de água doce, como por exemplo o escalo, e pela alimentação direta de espécies nativas como o peixe-rei. Os impactos no ecossistema do Rio Minho são mais evidentes nos habitats característicos dos exóticos, no entanto, deve-se continuar a monitorização e os estudos ecológicos, acompanhando a evolução das populações, em especial da perca-sol.
The pumpkinseed (Lepomis gibbosus) and the largmouth black bass (Micropterus salmoides), are two invasive exotic species, which have been introduced to promote sport fishing. Although the presence of largemouth date from the 50’s, there is few information about the ecology of this species, going the same for pumpkinseed. Therefore, it was intended analyze the distribution and abundance, the physical condition, age, feeding regime, and reproduction of both species, finding out how these two species can affect the ecosystem in the Minho River. The samplings were performed from July 2014 to October 2015, in three different locations, Marina da Lenta, Lagoa da Lapela and Lagoa do Cervo. Both species are establish in the river Minho, however, the largemouth black bass population is already stabilized, while the pumpkinseed population still in adaptation, with potential development. The individuals appear with a good physical condition (b>3), but with the growth performance index (Ф) lower than the previous studies. In both cases, females have a higher gonadossomic investment than males. The breeding season of the largemouth black bass is between April/May and in the case of pumpkinseed between July/August. Sexual maturity is reached at age 2 and 1 years, respectively. The oldest largemouth bass was 5 years old and the case of pumpkinseed was 3 years old. The feeding items in Marina da Lenta is mainly based on insects and crustaceans, and for largemouth black bass, since age 2 some teleost as sand smelt, carp and ray-finned, start to get included. In pumpkinseed there is consumption of gastropods from the first year of life, and recording the consumption of fish larvae and eggs was minimal. The main impacts of these two species are created by overlapping of trophic guilds with native freshwater species, such as the ide, and the direct feeding of native species such as sand smelt. The impacts on the Minho River ecosystem are more evident in the characteristic habitats of exotic, however, the monitoring should continue and the ecological studies, following the evolution of the population, especially the pumpkinseed.
TipomasterThesis
DescriçãoDissertação de mestrado em Ecologia
URIhttp://hdl.handle.net/1822/45465
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:DBio - Dissertações de Mestrado/Master Theses
BUM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Ana Lages.pdf3,19 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis