Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/45402

Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorPereira, Marta Sofia Carvalho Ribeiro Vianapor
dc.contributor.advisorReis, R. M.por
dc.contributor.authorPereira, Márcia Micaela Santospor
dc.date.accessioned2017-04-21T11:23:39Z-
dc.date.issued2013-12-11-
dc.date.submitted2013-10-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/45402-
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Ciências da Saúdepor
dc.description.abstractCancer is one of the major public health problems worldwide, being the leading cause of death in economically developed countries. Although tumors arising from the central nervous system are not the most frequent, they rank first for average of years of life lost of all tumor types. In pediatric ages, these tumors are the second cause of death related with oncologic diseases, being gliomas the most common histological type, which presents the highest mortality rate. SPINT2 has been identified as a tumor suppressor gene in various cancer types, including medulloblastoma. SPINT2 inhibits serine proteases that are involved in extracellular matrix degradation, as well as HGFA, which is responsible for the active form of HGF, a positive regulator of the receptor tyrosine kinase MET and putatively associated with cancer aggressiveness. Nonetheless, little is known about SPINT2 deregulation in both pediatric and adult gliomas. Therefore, we proposed to characterize SPINT2 protein expression and hypermethylation status in pediatric and adult high grade gliomas (HGG), and determine its clinical relevance. Additionally, we studied for the first time, the role of the two SPINT2 transcripts - SPINT2a and SPINT2b - in glioma aggressiveness. Our results showed that SPINT2 protein is frequently absent in adult HGG (88%), being null its expression in the pediatric age. These results together with in silico analysis using the Rembrandt and TCGA databases, demonstrate that down-regulation of SPINT2 is a common event of brain tumors in comparison with normal brain. Moreover, we found that down-regulation of SPINT2 is associated with the methylation status of SPINT2 promoter, both in glioma cell lines and patient tumors (using mRNA levels available on TCGA database). Although frequent, this epigenetic mechanism was not sufficient to justify the low levels of SPINT2 protein in our HGG cohort, suggesting that post-transcriptional alterations may occur. Furthermore, we verified that SPINT2 seems not to influence HGG patients’ survival, but its methylation was associated with glioma aggressiveness markers (PDGFRA amplification and overexpression, IDH1 mutation, VEGFR2, MET and PI3K signaling amplification and PDGFRB overexpression), suggesting important roles in glioma progression or agressiveness. Our in vitro analysis showed that ectopic expression of each SPINT2 transcripts reduced cell migration capacity and cell metabolic viability. Furthermore, we revealed for the first time that SPINT2b has a more pronounced effect in migration while SPINT2a has a stronger effect on cell viability. Our work is the first assessing the importance of SPINT2 protein and mRNA levels, gene hypermethylation and the different SPINT2 transcripts in gliomas. As conclusion, we show that SPINT2 under-expression and gene hypermethylation is a common event in both pediatric and adult gliomas, which is associated with higher aggressiveness of the tumor.por
dc.description.abstractO cancro é um dos maiores problemas públicos de saúde a nível mundial, sendo a maior causa de morte em países economicamente desenvolvidos. Embora não sendo os mais frequentes, os tumores derivados do sistema nervoso central, ocupam o primeiro lugar em termos de anos de vida perdidos entre todos os tipos de tumorais. Em idades pediátricas, estes tumores são a segunda causa de morte relacionada com doenças oncológicas, sendo os gliomas o tipo histológico mais comum, apresentando a taxa de mortalidade mais elevada. O SPINT2 foi identificado como um gene supressor tumoral em vários tipos de cancro, incluindo meduloblastomas. O SPINT2 inibe proteases de serina que estão envolvidas na degradação da matriz extracelular, tal como o HGFA, que é responsável pela forma activa do HGF, um regulador positivo do receptor tirosina cinase MET e putativamente associado com a agressividade do cancro. No entanto, pouco se sabe sobre a desregulação do SPINT2 tanto em gliomas pediátricos como em adultos. Por esse motivo, propomos caracterizar a expressão proteica do SPINT2 e o seu estado de hipermetilação em gliomas de alto grau (GAG) pediátricos e adultos, e determinar a sua relevância clínica. Adicionalmente, estudamos pela primeira vez o papel dos dois transcritos de SPINT2 – SPINT2a e SPINT2b – na agressividade de gliomas. Os nossos resultados demonstram que a proteína SPINT2 encontra-se frequentemente ausente em GAGs adultos (88%), sendo nula a sua expressão em idades pediátricas. Estes resultados em conjunto com análises in silico, usando as bases de dados Rembrandt e TCGA, demonstram que a regulação negativa do SPINT2 é um evento comum em tumores cerebrais quando em comparação com tecido normal. Para além disso, descobrimos que a regulação negativa do SPINT2 encontra-se associada com o estado de metilação do promotor do SPINT2, tanto em linhas celulares de glioma como em tumores derivados de pacientes (usando níveis de mRNA disponíveis na base de dados TCGA). Apesar de frequente, este mecanismo epigenético não foi suficiente para justificar os baixos níveis da proteina SPINT2 na nossa série de GAG. Ademais, verificamos que o SPINT2 parece não influenciar a sobrevivência de pacientes com GAG, mas a sua metilação foi associada com marcadores de agressividade de gliomas (sobre-expressão e amplificação do PDGFRA, mutação do IDH1, amplificação de sinalização dos VEGFR2, MET e PI3K e sobre-expressão do PDGFRB), sugerindo importantes funções na progressão e agressividade de gliomas. A análise in vitro demostrou que a expressão ectópica de cada um dos transcritos de SPINT2 reduziu a capacidade de migração celular e a viabilidade metabólica celular. Adicionalmente, mostramos pela primeira vez que o SPINT2b tem um efeito mais pronunciado na migração enquanto que o SPINT2a tem um efeito maior na viabilidade celular. O nosso trabalho é o primeiro a avaliar a importância da proteína e dos níveis de mRNA de SPINT2, a hipermetilação e diferentes transcritos de SPINT2 em gliomas. Em conclusão, mostramos que a sub-expressão do SPINT2 e a hipermetilação do gene são eventos comuns tanto em gliomas pediátricos como adultos, o que está associado com uma maior agressividade do tumor.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsrestrictedAccesspor
dc.titleUnraveling the biological role of SPINT2 in gliomaspor
dc.typemasterThesiseng
dc.identifier.tid201553937por
thesis.degree.grantorUniversidade do Minhopor
sdum.degree.grade18 valorespor
sdum.uoeiEscola de Medicinapor
dc.subject.fosCiências Médicas::Ciências da Saúdepor
Aparece nas coleções:ICVS - Dissertações de Mestrado
BUM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_Mestrado_Marcia_Pereira.pdf3,67 MBAdobe PDFVer/Abrir  Solicitar cópia ao autor!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis