Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/43603

TitleCastanhas e cascavelhos – ou como um regionalismo do Minho evidencia a relação entre as vivências e a língua
Author(s)Teixeira, José
KeywordsLéxico
Significado e concetualização
Regionalismos
Cascavelho
Lexicon
Meaning and conceptualization
Northern portuguese regionalisms
Chestnuts
Issue dateDec-2016
PublisherUniversidad de A Coruña
JournalRevista Galega de Filoloxía
CitationTeixeira, José (2016). “Castanhas e cascavelhos - ou como um regionalismo do Minho evidencia a relação entre as vivências e a língua”, in Revista Galega de Filoloxía, 2016, 17: 165-183. Universidade da Corunha. ISSN 1576-2661 / e-ISSN 2444-9121. DOI: https://doi.org/10.17979/rgf.2016.17.0.1874
Abstract(s)A partir da palavra “cascavelho” utilizada por um entrevistado do Perfil Sociolinguístico da Fala Bracarense1 (e dado o facto de que nenhum dicionário da Língua Portuguesa a regista), efetuou-se um conjunto de mais de 500 inquéritos feitos no Norte de Portugal para tentar perceber: 1. A atual existência ou não da palavra no léxico regional da zona geográfica que inclui a fala bracarense; 2. A dimensão sócio-cognitiva que a palavra evidencia; 3. A relação entre o conhecimento da palavra e as dimensões regionais e etárias; 4. O léxico como um sistema aberto, composto por unidades que foram estruturantes, mas que podem desaparecer sem (quase) deixarem vestígios.
Starting from the word “cascavelho” found in the project Perfil Sociolinguístico da Fala Bracarense and given the fact that no dictionary of the Portuguese language includes it, we carried out a set of more than 500 inquiries conducted in the North of Portugal trying to understand: 1 If the word is still used in the lexicon of the regional variety area; 2 The social-cognitive dimension revealed by this word; 3 The relationship between the uses and the meaning of this word and some regional and age dimensions; 4. The lexicon as an open system, once composed by several main words that can now disappear from the living lexicon without leaving any traces of existence.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/43603
DOI10.17979/rgf.2016.17.0.1874
ISSN1576-2661
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CEHUM - Artigos publicados em revistas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
artigo publicado Repositorium.pdf1,59 MBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID