Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/43493

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCoelho, Mário Rui Freitaspor
dc.contributor.authorSena-Cruz, Josépor
dc.contributor.authorNeves, Luís Armando Canhotopor
dc.date.accessioned2016-12-16T15:34:33Z-
dc.date.available2016-12-16T15:34:33Z-
dc.date.issued2016-11-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/43493-
dc.description.abstractNos últimos anos, a técnica de reforço NSM (Near-Surface Mounted) tem sido utilizada para aumentar a capacidade de carga de estruturas de betão. Esta técnica consiste na inserção de polímeros reforçados com fibras (FRP) no betão de recobrimento dos elementos estruturais. Normalmente, utilizam-se adesivos epóxidos como material de ligação entre o betão existente e o FRP a adicionar. Apesar de a técnica NSM FRP já ser utilizada um pouco por todo o mundo, as poucas normas de projeto existentes são ainda bastante rudimentares. Neste contexto, podem ser referidas essencialmente duas normas: uma americana do American Concrete Institute (designada aqui por ACI) e outra australiana da Standards Australia (designada aqui por SA). Na Europa ainda não existem normas para a utilização de sistemas NSM FRP, embora a versão provisória do novo anexo do Eurocódigo 2 já se refira a tais sistemas de reforço. No âmbito deste trabalho, procurou colmatar-se a ausência de normas de projeto na Europa através da adaptação das normas do ACI e SA à filosofia dos Eurocódigos. Mais especificamente, as expressões de previsão da resistência da ligação das referidas normas foram analisadas. Através de um estudo analítico/numérico, foram definidos para essas expressões coeficientes de segurança compatíveis com os índices de fiabilidade estipulados nos Eurocódigos. A metodologia de dimensionamento com apoio experimental, definida no Anexo D do Eurocódigo 0, foi aplicada para ambas as normas ACI e SA. Os resultados obtidos permitem afirmar que é possível utilizar essas normas no contexto dos Eurocódigos. No entanto, os coeficientes de segurança obtidos revelaram-se bastante penalizadores. Tal facto está associado às limitações das expressões em prever todos os modos de rotura associados ao comportamento da ligação dos sistemas NSM FRP.por
dc.description.sponsorshipFundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Program a Operacional Fatores de Competitividade e internacionalização (POCI) e do Programa Regional d e Lisboa no âmbito dos projetos FRPLongDur POCI-01-0145-FEDER-016900 (PTDC/ECM-EST/1282/2014) e POCI-01-0145-FEDER-007633por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectFRPpor
dc.subjectNSMpor
dc.subjectCoeficientes parciais de segurançapor
dc.subjectDimensionamentopor
dc.titleCoeficientes parciais de segurança para o dimensionamento da ligação de sistemas NSM FRP no betãopor
dc.typeconferencePaper-
dc.peerreviewedyespor
sdum.publicationstatusinfo:eu-repo/semantics/publishedVersionpor
sdum.event.date2 Nov. - 4 Nov. 2016por
sdum.event.typeconferencepor
degois.publication.firstPage1por
degois.publication.lastPage9por
degois.publication.locationCoimbra, Portugalpor
degois.publication.titleEncontro Nacional Betão Estrutural - BE2016por
dc.subject.fosEngenharia e Tecnologia::Engenharia Civilpor
sdum.conferencePublicationEncontro Nacional Betão Estrutural - BE2016por
Appears in Collections:ISISE - Comunicações a Conferências Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Coelho_et_al_Artigo64_BE2016.pdf162,72 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID