Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/43447

TítuloLearning and coding strategies in pigeons (Columba livia)
Outro(s) título(s)Estratégias de aprendizagem e codificação em pombos (Columba Livia)
Autor(es)Pinto, Carlos André Ribeiro Oliveira
Orientador(es)Machado, Armando
Data16-Set-2016
Resumo(s)In a series of five studies, we analyzed discrimination learning in pigeons by focusing on which stimuli the animals would attend to, and, based on those stimuli what response rules (or codes) would be created. We used a matching-to-sample task that featured three samples and two comparisons. One comparison was correct following one of the samples and the other comparison was correct following the remaining samples. This arrangement allowed the task to be solved in more than one way. One solution would consist in establishing one code per sample duration, totaling three codes. We were interested in assessing whether the pigeons would resort to a single-code / default strategy that would require only two codes: one code for the sample that was matched to an exclusive comparison, and another code to be applied to all other samples. When the task involved a temporal discrimination, the results suggested that both the sample and houselight (that signaled the intertrial interval) controlled responding, and that the pigeons did not create three sample-specific codes. However, the evidence was not conclusive in clarifying if the coding strategy employed was the single-code / default. On the other hand, when the task involved a non-temporal discrimination, the majority of birds did not show evidence of single-code / default. Taken together, our results suggest that the pigeons were flexible enough to adapt to the specificities of the task. Additionally, the conditions that trigger the adoption of a given coding strategy may not only depend on the characteristics of the task and the modality of the stimuli used, but can also vary substantially among individuals.
Num conjunto de cinco estudos, analisámos a aprendizagem de pombos em tarefas discriminativas visando identificar a que estímulos o animal atenderia e, com base nesses estímulos, que regras de resposta (ou códigos) criaria. Usámos uma tarefa de correspondência à amostra com três amostras e duas comparações, em que uma comparação era correta após uma das amostras e a outra comparação era correta após as restantes amostras. Esta estrutura permitia que a tarefa fosse aprendida de mais que uma forma. Uma forma consistiria no estabelecimento de um código por amostra, num total de três códigos. Estávamos interessados em testar se os animais fariam uso de uma outra estratégia, a “single-code / default”, que envolveria o estabelecimento de apenas dois códigos: um para a amostra que foi associada a uma comparação exclusiva, e um outro código que seria aplicado a todas as outras amostras. Quando a tarefa envolveu uma discriminação temporal, tanto a amostra como a luz de iluminação geral (que sinalizava o intervalo entre-ensaios) pareceram controlar as respostas, e os pombos não criaram três códigos específicos, um para cada amostra. Contudo, os dados não permitiram clarificar de forma conclusiva se a estratégia de codificação em uso foi a “single-code / default”. Por outro lado, quando a tarefa envolveu uma discriminação não temporal, a maioria dos pombos não mostrou evidência de uso de “single-code / default”. Em conjunto, os nossos dados sugerem que os pombos mostraram flexibilidade para adaptarem-se às particularidades da tarefa. Adicionalmente, as condições para a adopção de uma estratégia podem não só depender das características da tarefa ou da modalidade dos estímulos, como também podem variar significativamente entre indivíduos.
TipodoctoralThesis
DescriçãoTese de Doutoramento em Psicologia Básica
URIhttp://hdl.handle.net/1822/43447
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:CIPsi - Teses de Doutoramento
BUM - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Carlos Andre Ribeiro Oliveira Pinto.pdf2,84 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis