Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/43213

TitlePesquisa do tempo de trabalhabilidade de concreto auto-adensável através de ensaios em pastas
Author(s)Calado, Carlos
Camões, Aires
Jalali, Said
Barkokébas, Béda
KeywordsConcreto auto-adensável
Concreto convencional
Ensaios em pastas
Trabalhabilidade
Issue dateNov-2016
CitationCalado C., Camões A., Jalali S., Barkokébas Jr B. Pesquisa do Tempo de Trabalhabilidade de Concreto Auto-Adensável Através de Ensaios em Pastas, II CLB-MCS 2016, II Congresso Luso Brasileiro de Materiais de Construção Sustentáveis, 2016
Abstract(s)A pesquisa buscou demonstrar a possibilidade de estabelecimento do tempo disponível de trabalhabilidade do CAA fresco através de ensaios aplicados nas suas pastas, utilizando-se aparato simples desenvolvido para a medição da resistividade elétrica em laboratório de canteiro de obras, relacionando-a com o tempo de inicio e fim de pega obtido através de agulha de Vicat. Ainda, buscou verificar a evolução da temperatura da pasta através da calorimetria e da sua fluidez no cone Marsh. Dessa forma, foi possível observar a evolução do comportamento da pasta ao longo do tempo através dos resultados obtidos nos ensaios, e conhecer o tempo disponível de trabalhabilidade do CAA para realização das etapas de concretagem da estrutura. Para a temperatura ambiente de 32oC, o tempo decorrido para mudança no comportamento da resistividade (tt) variou de 234 minutos para pasta com cimento e água (C+A) para 471 minutos quando se acrescentou superplastificante e plastificante (C+A+SP+P). Para Vicat, o tempo de inicio de pega foi de 103 minutos para (C+A), até 330 minutos para (C+A+SP+P). Para Calorimetria, o pico de temperatura foi de 360 minutos para (C+A), até 860 minutos para (C+A+SP+P). Quanto a fluidez, o tempo de escoamento ficou entre 90 e 120 minutos para (C+A+SP+P) e (C+A+SP). Assim, foi possível relacionar os resultados de Vicat com resistividade elétrica, e também verificar que a perda de fluidez limitou o tempo de autoadensabilidade, possivelmente pela redução de desempenho do superplastificante. Ainda, restou demonstrada a viabilidade do uso do aparato para medição do tempo de pega em pastas com aditivos químicos.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/43213
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:C-TAC - Comunicações a Conferências Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2485-7.1_VF.pdf666,74 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID