Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/43159

TitleAdaptação portuguesa das Escalas de Distorções Cognitivas de Bumby: um estudo preliminar
Other titlesPortuguese adaptation of the Bumby’s Cognitive Distortions Scales: a preliminary study
Author(s)Berenguer, Sara Sofia Andrade
Advisor(s)Gonçalves, Rui Abrunhosa
KeywordsViolação
Abuso sexual
Questionários
Autorrelato
Rape
Sexual abuse
Questionnaire
Self-report
Issue date2016
Abstract(s)As distorções cognitivas têm um papel fundamental na avaliação e tratamento de agressores sexuais. O objetivo deste estudo foi validar as escalas de Violação e de Abuso Sexual de Bumby para a população portuguesa. Mais concretamente, pretendemos confirmar a estrutura unifatorial proposta pelo autor, analisar as capacidades de descriminação das duas escalas para dois grupos distintos (estudantes universitários e agressores sexuais), avaliar a magnitude de associação entre ambas as escalas, permitindo ainda a comparação das distorções cognitivas sobre a violação e abuso sexual em relação aos dois grupos amostrais e em relação ao sexo. Os resultados demonstraram que ambas as escalas possuíam uma forte consistência interna e apresentavam uma magnitude de associação forte entre si. Apurou-se ainda um fraco ajustamento do modelo unifatorial proposto pelo autor. Os resultados ainda mostraram que agressores sexuais obtiveram médias superiores nos scores totais de ambas as escalas e, o sexo feminino apresentou scores mais elevados na Escala de Violação enquanto que na Escala de Abuso Sexual não houve alguma distinção entre os sexos. Conclui-se com a necessidade de serem efetuados novos estudos com agressores sexuais de modo a ser possível a utilização destas escalas em contexto clínico em Portugal.
Cognitive distortions are an essential part in the assessment and treatment of sex offenders. The goal of this study was to validate Bumby’s Rape and Sexual Abuse Scales to portuguese individuals. We wanted to confirm the unifactorial estructure proposed by the author, see if both scales could descriminate between college students and sex offenders, assess the magnitude of association between both scales, allowing the comparison of cognitive distortions between groups and sex. Results showed that both scales had a great internal consistency and showed a strong magnitude of association. It was found a weak ajustment of the unifactorial model proposed by the author. Sexual ofenders had bigger total average scores in both scales comparing with the college students, and women showed bigger average scores in the Rape Scale, while there was no difference between sex in the Sexual Abuse Scale. We conclude with the need of further studies using sexual offenders so that it can be possible to use these scales in clinical settings in Portugal.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado integrado em Psicologia
URIhttp://hdl.handle.net/1822/43159
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado Integrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sara Sofia Andrade Berenguer.pdf2,09 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID