Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/42649

TitleO discurso dos avaliadores externos e do diretor de escola: que coerência?
Author(s)Sousa, Joana Raquel Faria de
Costa, Natália Maria Barbosa de Sousa
Pacheco, José Augusto
KeywordsAvaliação externa de escolas
Diretor de escola
Avaliadores externos
School external evaluation
School principal
External evaluators
Issue date2015
PublisherUniversidade Católica Portuguesa. Faculdade de Educação e Psicologia
Abstract(s)Em Portugal, a Avaliação Externa de Escolas (AEE), consagrada pela Lei nº 31/2002, é implementada pela Inspeção Geral de Educação e Ciência, constituindo-se como um identificador de boas de práticas organizacionais, curriculares e pedagógicas. Neste caso, e porque está ligada às políticas de “accountability, a AEE está associada à criação de uma cultura de qualidade e melhoria das escolas, discutindo processos e práticas de avaliação institucional que têm sido melhoradas quer a nível interno (Pacheco, Morgado & Seabra, 2014), com a distinção de dois ciclos de avaliação, no período de 2006 a 2015, quer a nível externo, com contributos do Conselho Nacional de Educação (CNE, 2008; 2010; 2011). Sabendo que as políticas de avaliação tendem para a uniformização, com reflexo nas práticas de AEE e que é fundamental considerar o contexto institucional (AndersonLevitt, 2009), é formulada a seguinte questão de investigação: Que coerência existe entre os discursos dos avaliadores externos, expressos nos relatórios de AEE, e o discurso do Diretor de uma Escola do ensino básico? Partindo de uma entrevista realizada a um Diretor, com o objetivo de compreender o impacto e os efeitos da AEE e dos relatórios de AEE, verificou-se, através da análise de conteúdo, que este modelo se baseia na homogeneização, tanto de discursos, como de práticas avaliativas, centrando-se nas perspetivas dos responsáveis de gestão/administração das escolas (Rodrigues & Moreira, 2015). Esta comunicação insere-se no projeto de investigação de Avaliação Externa de Escolas no Ensino Não Superior (FCT – PTDC/CPE-CED/116674/2010), coordenado pela Universidade do Minho.
In Portugal, Schools External Evaluation (SEE) is established in Law no. 31/2002 of 20th February, having been implemented, by the General Inspection of Education and Science and it constitutes itself as an identifier of good organizational, procedural and pedagogical practices. In this case, and because it’s linked to accountability policies, SEE is associated to the establishment of a culture of quality and improvement of schools, discussing processes and institutional evaluation practices that have been improved on internal level (Pacheco, Morgado & Seabra, 2014), with the distinction of a two-cycle evaluation between 2006-2015, and on external level, with the contributions of the National Education Council (CNE, 2008; 2010; 2011). Knowing that the evaluation policies tend to standardize, reflecting on the SEE practices and, that is fundamental to consider the institutional context (Anderson-Levitt, 2009), a question arises: What’s the coherence between the speeches of the external evaluators, expressed in the SEE’s reports, and the speech of the Principal of a basic education school? Starting with an interview to a Principal in order to understand the impact and effects of SEE, the documental analysis of the SEE’s reports it was found, through content analysis, that this model is based on the homogenization both of speeches and assessment practices, focusing on the perspective of the responsible for the management/administration of schools (Rodrigues & Moreira, 2015). This communication is inserted on an investigation project called “School External Evaluation on non-superior teaching” (FCT – PTDC/CPE-CED/116674/2010) led by Minho’s University.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/42649
Publisher versionhttp://www.porto.ucp.pt/pt/central-eventos/i-seminario-internacional-educacao-territorios-e-desenvolvimento-humano-0
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEd - Textos em volumes de atas de encontros científicos nacionais e internacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
O DISCURSO DOS AVALIADORES EXTERNOS E DO DIRETOR DE ESCOLA.pdf608,27 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID