Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/4232

TitleTipo de parto : expectativas, experiências, dor e satisfação
Author(s)Costa, Raquel A.
Figueiredo, Bárbara
Pacheco, Alexandra P.
Pais, A.
KeywordsExperiência de parto
Expectativas
Dor
Satisfação
Cesariana
Parto normal
Anestesia epidural
Anestesia geral
Childbirth experience
Expectation
Pain
Satisfaction
Caesarean
Vaginal delivery
Epidural anaesthesia
General anaesthesia
Issue date2003
PublisherSociedade Portuguesa de Obstetrícia e Ginecologia
JournalRevista de Obstetrícia e Ginecologia
Citation"Revista de Obstetrícia e Ginecologia". ISSN 0873-0458. 6:26 (2003) 256-306.
Abstract(s)O estudo que apresentamos neste artigo teve como principal objectivo explorar a influência do tipo de parto - eutócito, por cesariana, com analgesia epidural, com analgesia geral - na experiência de parto da mulher, atendendo em particular à confirmação de expectativas, à satifação e à dor durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato. Para esse efeito, o Questionário de Experiência e Satisfação com o Parto (QESP, Figueiredo, Pacheco & Costa, 2002) foi administrado nos primeiros cinco dias do puerpério a uma amostra de 115 mãe prímiparas, utentes da Consulta Externa de Obstetrícia da Maternidade Júlio Dinis (Porto). No que diz respeito ao tipo de parto, os resultados mostram que a experiência da mulher é significativamente mais positiva quando o parto é eutócito em relação à cesariana, e é significativamente mais positiva quando decorre com analgesia epidural, quer no caso do parto eutócito, quer no caso da cesariana, do que quando decorre, respectivamente, sem anelgesia ou com analgesia geral. Os resultados apontam para os benefícios da analgesia epidural em termos da menor intensidade de dor no parto, quando o parto é eutócito, bem como em termos da menor intensidade de dor no pós-parto, quando o parto é por cesariana, sendo que neste caso se veriifca uma certa dificuldade da mãe gozar plenamente o primeiro contacto com o bebé.
The main aim of this study is to explore the impact of the type of delivery - vaginal, caesarean, with no anaesthesia, with epidural anaesthesia or general anaesthesia - on the women's expectations, satisfaction and pain during labour, delivery and in the immediate postpartum. Between the 1st and the 5th day after childbirth, 115 primiparous mothers fulfilled the "Experience and Satisfaction with Delivery Questionnaire" (Questionário de Experiência e Satisfação com o Parto, QESP, Figueiredo, Pacheco, & Costa, 2002) at Júlio Dinis Maternity Hospital (Porto, Portugal). The results show that women's experience is significantly more positive when the delivery is vaginal (and not a caesarean) and when epidural anaesthesia is used either on the vaginal or in the caesarean delivery instead of occurring without anaesthesia or with general anaesthesia, respectively. Our results seem to indicate the benefits of epidural anaesthesia for reducing the delivery pain intensity during vaginal childbirth as well as postpartum pain intensity of women with caesarean childbirth, that in this case seem to experience some incapacity to enjoy the first contact with the baby.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/4232
ISSN0873-0458
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tipo de parto (2003).pdfdocumento pdf1,96 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID