CECS - Comunicação e Sociedade - Vol. 29 (2016): Imaginários Coloniais: Propaganda, Militância e "Resistência" no Cinema : [1] Estatísticas

Logo

Comunicação e Sociedade - Vol. 29 (2016): Imaginários Coloniais: Propaganda, Militância e "Resistência" no Cinema

Diretor / Journal Editor: Moisés de Lemos Martins

Editores / Editors: Maria do Carmo Piçarra, Rosa Cabecinhas & Teresa Castro

CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade Lasics, Universidade do Minho, 2016, 457 págs. ISSN 1645-2089

Ver página da revista

O aniversário dos quarenta anos das independências africanas é o pretexto para analisar como é que o colonialismo português tem sido imaginado através da imagem em movimento. Nesta edição da revista Comunicação & Sociedade, a reflexão proposta pelos ensaios reunidos sob o título Imaginários coloniais: propaganda, militância e “resistência” no cinema é um contributo para o conhecimento dos homens e mulheres imaginados através do cinema pelo (pós-)colonialismo durante e após o Estado Novo (1926-1974). Note-se que, tanto em Portugal como noutros países europeus, são escassos os estudos sobre como o cinema representou as ex-colónias. A escassez é, porém, contrabalançada pelo facto de se tratarem de investigações recentes, denotando uma tendência valorizadora desta pesquisa. Em Portugal, iniciou-se o estudo histórico das representações cinematográficas do colonialismo, sob a coordenação de Luís Reis Torgal, em O Cinema sob o Olhar de Salazar (2000), um estudo que foi aprofundado por Jorge Seabra em África Nossa: o Império Colonial na Ficção Cinematográfica Portuguesa (2011).

The fortieth anniversary of the independence of Portuguese-speaking African countries is the pretext for analysing how Portuguese colonialism has been imagined by means of the moving image. In this issue of Comunicação & Sociedade, the reflection proposed by the articles compiled under the title Colonial imaginaries: propaganda, militancy and “resistance” in the cinema aims to expand our knowledge of the men and women imagined via the cinema under (post-)colonialism, during and after the Estado Novo regime (1926-1974). It should be noted that, both in Portugal and in other European countries, there are few studies on how the cinema has represented the former colonies. This scarcity is, however, counterbalanced by the fact that the research works that do exist are relatively recent, thus indicating a trend towards valorising such research. In Portugal, the historical study of the cinematic representations of colonialism began under the coordination of Luís Reis Torgal in O Cinema Sob o Olhar de Salazar (Cinema under the Gaze of Salazar) (2000), a study that was furthered by Jorge Seabra in África Nossa: o Império Colonial na Ficção Cinematográfica Portuguesa (Our Africa: the Colonial Empire in Portuguese Cinematic Fiction) (2011).

Percorrer
Ativar alerta na coleção para receber notificações por e-mail de novas entradas RSS Feed RSS Feed RSS Feed
Registos da coleção (ordenados por datas de depósito em ordem descendente): 1-1 de um total de 1
DataTítuloAutor(es)TipoAcesso
2016Comunicação e sociedade: imaginários coloniais: propaganda, militância e “resistência” no cinema [29, 2016]Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e SociedadeotheropenAccess
Registos da coleção (ordenados por datas de depósito em ordem descendente): 1-1 de um total de 1