Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/42087

TitleAnticristos Superstars: o mito dos serial killers como anti-heróis numa sociedade de extremismos
Author(s)Moura, Luiz Alberto Brandão
Advisor(s)Rabot, Jean-Martin
KeywordsSerial killers
Media
Serialidade
Grotesco
Mito
Violência
Seriation
Grotesque
Myth
Violence
Issue date2016
Abstract(s)Esta tese de investigação incide sobre questões sobre violência, repressão, mitologia, media e da relação com serial killers. Aqui, pretende-se tornar claro que o fenómeno dos assassinos em série não pode ser fixado na fantasia e no grotesco, sendo ele parte do Mal que esta mesma sociedade insiste em suprimir. O trabalho traz para o palco do "real" a discussão sobre a cobertura e identificação dos serial killers frente ao público. O outro objeto de estudo é o público tomando como “microscópio” o assassino em série para desmistificar e mostrar o lado sombrio do ser humano no dia a dia. E quais os efeitos e comportamentos causados pelo fascínio “repugnante” pelos serial killers. Análise dos textos e adaptação de conceitos para o território que esta tese visa estudar. Para isso, além das leituras e das reflexões de obras bibliográficas, serão produzidos também pensamentos em cima das mesmas, trazendo as ideias levantadas e propostas para o campo dos serial killers. A investigação procurará contextualizar a pesquisa em sites de internet e de matérias do jornal brasileiro Folha de São Paulo, mas de forma qualitativa. Isto porque o fio condutor dessa tese será o caso de Francisco de Assis Pereira, o Maníaco do Parque, o maior Serial Killer brasileiro e que, após extensa análise, considero um caso perfeito para se enquadrar em todos os conceitos que esta dissertação procurará abordar. Procura-se traçar um paralelo dessa situação com a maldade em estado puro e bruto representada pelos assassinos seriais e essa busca pela violência extrema que acontece a partir do momento que a “mola” que prende o nosso Mal interno arrebenta. Refletir sobre um conceito de uma nova violência e sobre as questões mais subjetivas que permeiam esse caso, como a seriação, e traçar paralelos entre esse conceito e o fascínio pela violência ritualizada praticada pelos assassinos em série. Questionar-se-á os motivos que levam as pessoas a se envolverem emocionalmente com esse tipo diferente de crime, que à primeira vista não possui significado, o que é desmentido. Pensar se vemos a violência a um novo nível ao ponto de precisarmos de motivos grotescos para expurgá-la. A metodologia teve como base a pesquisa bibliográfica, análise, comparação e sistematização dessas obras; a análise de casos veiculados pela Folha de São Paulo (num âmbito qualitativo) em especial da história do Maníaco do Parque, e também de sites na internet, filmes, músicas e literatura. Foi feita a análise das reportagens do ponto de vista do conteúdo, do tratamento espetacularizado, ingénuo, irresponsável em certos casos, na cobertura de crimes praticados pelos assassinos em série. Entende-se que, por se tratar de um tema que já por si só é demais subjetivo, não se pretende dar nenhum cunho científico (no sentido de matemática de análises) para o que estamos propondo. A metodologia incluiu ainda conversas informais com David Schmid, um dos maiores experts em Serial Killers do mundo, professor da Universidade de Buffalo, NY.
This research thesis focuses on issues of violence, repression, mythology, media and the relationship with serial killers. Here, the intention is to make it clear that the phenomenon of serial killers cannot be set in the fantasy and the grotesque because it is part of the evil that this same society insists on deleting. The work brings to the stage of "real" the discussion about media coverage and identification of serial killers in front of the public. The other object of study is the public taking as a "microscope" the serial killer to demystify and show the dark side of the human being on a day to day basis. Moreover, what effects and behaviors are caused by the "disgusting" fascination by serial killers. By analyzing texts, we will adapt concepts to the territory this aims to study. For this, beyond the readings and reflections on literature, we will produce thoughts on top of it, bringing the ideas and proposals raised to the field of serial killers. The research will seek to contextualize the research on websites and stories published by Brazilian newspaper Folha de São Paulo, in a qualitative approach. This is because the primary thrust of this thesis is the case of Francisco de Assis Pereira, the "Maníaco do Parque" (or "Park Maniac", freely translated), Brazilian serial killer that, after analysis, I believe to be a perfect case to fit into all concepts this dissertation will seek to address. We want to draw a parallel of this situation with the wickedness pure and raw represented by serial killers and that search for the extreme violence that begins when the “spring” that holds our inherent evil is set loose. To reflect on a concept of a new violence and about more subjective issues that permeate this case, such as seriation, and draw parallels between that concept and the ritualized violence practiced by serial killer’s fascination. We will question the motives that drive people into becoming emotionally involved with this different kind of crime, which at first sight does not have to mean, what is later denied. Think about if we see the violence to a new level to the point of needing grotesque reasons to purge it. The methodology was based on a literature search, analysis, comparison and systematization of these works; the analysis of cases carried by the newspaper Folha de São Paulo (a qualitative framework) in particular the story of the "Park Maniac", and also websites, movies, music and literature. The analysis of news stories starts from their sometimes naïve and irresponsible spectacularization of the crimes committed by serial killers. It is understood that, because it is a subject which in itself is too subjective, it is not intended to give any scientific nature (in the sense of mathematical analysis) to what we are proposing. The methodology included informal conversations with David Schmid, one of the top experts on serial killers in the world, a professor at the University of Buffalo, New York.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Comunicação, Arte e Cultura
URIhttp://hdl.handle.net/1822/42087
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CECS - Dissertações de mestrado / Master dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luiz Alberto Brandão Moura.pdf18,09 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID