Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/41972

TítuloAmpliação óptica e não óptica na ajuda à baixa visão
Autor(es)Macedo, António Filipe
Palavras-chaveBaixa visão
Deficiência visual
Ajudas óticas
Magnificação
Ampliação
Reabilitação visual
Data2012
EditoraAssociação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO)
RevistaLouis Braille
CitaçãoAntonio Filipe Macedo (2012). Ampliação óptica e não óptica na ajuda à baixa visão, Revista Louis Braille, V3, 10-11
Resumo(s)Nos casos de baixa visão moderada ou média a ampliação é vista como o principal auxílio. A ampliação permite à pessoa com baixa visão ver mais porque aumenta o tamanho da imagem retiniana, quando este aumento não é suficiente deve combinar-se com técnicas de substituição sensorial. Para aumentar a imagem retiniana existem várias técnicas distintas e que, no contexto da baixa visão, se denominam de: ampliação de tamanho relativo, ampliação de distância relativa, ampliação por projeção e ampliação angular. Cada forma de ampliação tem as suas vantagens de acordo com variáveis visuais e não só. Neste artigo pretendo rever cada uma das técnicas e dar alguns conselhos sobre a sua utilização.
Tipoarticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41972
ISSN2182/4606
Arbitragem científicano
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:CDF - OCV - Outros Documentos/Other Documents (without refereeing)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AntonioFilipeMacedo_Publicação_Louis_Braille_n3.pdf194,94 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis