Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/41727

TítuloO corpo extremo (sobre 'A Morte sem Mestre' de Herberto Helder)
Autor(es)Ribeiro, Eunice
Editor(es)Dumas, Catherine
Rodrigues, Daniel
Mendes, Ilda
Palavras-chaveHerberto Helder
Autorrepresentação
Corpo
Morte
Obscenidade
Velhice
Data2015
EditoraOficina Raquel
Resumo(s)Observada pelo ângulo da continuidade com que desde sempre o texto herbertiano se deu a ler, A Morte sem Mestre corresponde, à partida, a um ponto extremo: o da forçada interrupção de um corpo pela brutal emergência do fim, a liquidação da sua biologia. O livro, ele mesmo, constitui como tal um lugar-limite que acolhe um pensamento-limite e sobre o limite, lugar e pensamento que tendem assim a um inevitável fora de cena, a um radical impudor que é também afirmação de um impoder. Se o lermos sobre o traço do tempo, como aqui nos propomos fazer, na extremidade 'ad quem' do itinerário orgânico da escrita herbertiana, como etapa seguinte de um trajeto de irrevogável corrupção e ruína, provavelmente - e num sentido estritamente demoníaco-, A Morte sem Mestre não poderia deixar de ser o que é: mais do que esse objeto estranho que chocou a crítica, um objeto desastroso, 'exemplum' perfeitamente imperfeito de uma espécie de corpo-desastre que se apresenta como postergação (calculada?) do fulgor poético, assumindo essa «tarefa prostitucional da poesia» que legitimamente lhe apontou António Guerreiro (2014), colocando-a sob a presumível égide de Sade ou de Bataille.
TipobookPart
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41727
ISBN978-85-65505-79-6
AcessorestrictedAccess
Aparece nas coleções:CEH - CLit - Livros e Capítulos de Livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
HHelder_A Morte sem Mestre(preprint).pdf168,42 kBAdobe PDFVer/Abrir  Solicitar cópia ao autor!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis