Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/41589

TitleComportamento das organizações: a influência da dimensão das empresas na capacidade de internacionalização e o interesse daquelas no aumento da dimensão
Other titlesOrganizational behavior: the influence of the enterprises size in the internationalization capacity and their interest in increasing their size
Author(s)Fernandes, Joel Augusto Barros
Advisor(s)Machado, Carolina Feliciana Sá Cunha
KeywordsDimensão da empresa
Internacionalização empresarial
Cultura organizacional
Liderança
Company dimension
Business internationalization
Organizational culture
Leadership
Issue date18-Feb-2016
Abstract(s)O contexto macroestrutural em que se inserem as empresas nos dias de hoje impõe-lhes grandes desafios. Os mercados são progressivamente mais concorrenciais e a noção de distância é cada vez mais ténue. Perante este contexto competitivo, as empresas têm de adotar estratégias de internacionalização que lhes permitam consolidar-se nos mercados interno e externo onde já atuam e simultaneamente conquistar clientes em novas localizações. O processo de internacionalização faz parte de uma estratégia relevante para as empresas, tem implicações e é influenciado por inúmeros aspetos específicos, nomeadamente pelo comportamento das organizações, pela sua cultura e estrutura, bem como pela sua liderança, mas é na estrutura organizacional que encontramos um dos aspetos mais relevantes: a dimensão das empresas. Sistematicamente os empresários Portugueses lamentam a falta de dimensão das suas empresas para conquistarem novos mercados. Se algumas grandes empresas nacionais se queixam de falta de dimensão para concorrer nos mercados internacionais, então que dizer do restante tecido empresarial nacional, caracterizado maioritariamente por microempresas de tipo familiar. É também o caso dos empresários do setor da CAE31 – fabrico de mobiliário e colchões. A reduzida dimensão das empresas Portuguesas levou-nos às seguintes questões de partida: (1) A dimensão das empresas Portuguesas da CAE31 influencia a sua capacidade de internacionalização? (2) As empresas Portuguesas da CAE31 estão ou não interessadas no aumento da sua dimensão com vista à internacionalização/aumento das exportações? (3) Quando as empresas Portuguesas da CAE31 estão interessadas no aumento da sua dimensão que instrumentos privilegiam para esse aumento? Com base numa metodologia mista, recorrendo à aplicação de entrevistas e de questionários aos gestores do setor selecionado (CAE31 - fabrico de mobiliário), efetuamos uma análise triangular de dados que nos permitiu medir, descrever e compreender esta realidade. Desta análise, concluímos que quanto maior é a dimensão das empresas Portuguesas da CAE31 maior é a sua capacidade de internacionalização e que as referidas empresas têm interesse em aumentar a sua dimensão e que para isso valorizam vários instrumentos, tais como: alianças estratégicas/cooperação empresarial; fusões e aquisições; e intervenções com capital de risco.
The macro-structural context in which enterprises operates these days is highly challenging. Markets are increasingly competitive and the notion of distance is disappearing. Facing an increasingly competitive scenario, companies have to adopt internationalization strategies that enable them to consolidate in domestic and foreign markets and simultaneously acquire new customers at new locations. The internationalization process is part of an important business strategy and has implications and is influenced by a number of specific aspects: organizational performance, culture, structure and leadership. The organizational structure is the item that we considered the most important, more specifically the size of the companies. Entrepreneurs refers often that the size of Portuguese companies is one of the main barriers to conquer different markets. It is also the case of entrepreneurs from the CAE31 sector - manufacture of furniture and mattresses. The small size of Portuguese companies led us to answer two questions: (1) the size of Portuguese companies that produce furniture and mattresses (CAE31) influences their internationalization capacity?; (2) The Portuguese companies that produce furniture and mattresses (CAE31) are inclined to increase their size in order to promote internationalization /exports?; (3) When Portuguese companies that produce furniture and mattresses (CAE31) are interested in increasing their size, what kind of instruments are privileged?. Based on a mixed methodology, applying interview and questionnaire to managers of the sector (furniture sector), we have done a triangular data analysis that allowed us to measure, describe and understand this reality. From this analysis we concluded: as the size of the Portuguese companies (CAE31 – furniture and mattresses production) increases, stronger is their capability to internationalize. We also concluded that these companies are interested in increasing their size and that they consider important some instruments such as: strategic alliances / business cooperation; fusions and acquisitions and risk capital interventions.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTeses de Doutoramento em Ciências Empresariais.
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41589
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
EEG - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Joel Augusto Barros Fernandes.pdf4,74 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID