Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/41551

TitleAdaptação ao divórcio e relações coparentais: contributos da teoria da vinculação
Other titlesAdjustment to divorce and co-parental relations: contributions from the theory of attachment
Author(s)Lamela, Diogo
Figueiredo, Bárbara
Bastos, Alice
KeywordsDivórcio
Vinculação
Psicopatologia
Adaptação
Coparentalidade
Divorce
Attachment
Psychopathology
Adjustment
Co-parenting
Issue date2010
PublisherSpringerOpen
JournalPsychology: Research and Review
Abstract(s)Neste artigo propõe-se uma contribuição da teoria da vinculação na compreensão dos processos de adaptação dos adultos ao seu divórcio e como a desvinculação ao ex-cônjuge interfere na coparentalidade pós-divórcio. Este artigo formula duas hipóteses teóricas. A primeira hipótese afirma que o divórcio, enquanto processo relacional, deve ser lido como um momento de perda que germina reacções psicológicas similares às experienciadas pelos viúvos, tal como descreve Bowlby no modelo de perda da figura de vinculação, estando dependente dos estilos de vinculação dos adultos. A segunda hipótese sustenta que a coparentalidade pós-divórcio é predita pelos estilos de vinculação e pela qualidade da reorganização da vinculação dos pais. Finalmente, uma integração teórica é apresentada, operacionalizada numa proposta de investigação futura neste domínio.
In this article, it is proposed the contribution of the attachment theory for understanding adults’ adjustment processes to their divorce and how detachment to ex-spouse can infer in co-parenting relationships after marital dissolution. This article makes two theoretical assumptions that focus on two dimensions. The first hypothesis states that the divorce, while a relational process, should be read as a moment of loss that germinates similar psychological reactions to those experienced by widows. Bowlby describes it in his model of loss of the attachment figure as dependent on attachment styles of divorced adults. The second hypothesis argues that the post-divorce co-parenting relationships are predicted by the attachment styles and by the quality of parents’ attachment reorganization. At the end, a theoretical integration is built, based on a proposal for future research in this area.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41551
DOI10.1590/S0102-79722010000300017
ISSN1678-7153
0102-7972
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010 Adaptação ao Divórcio e Relações Coparentais.pdf87,34 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID