Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/41369

TítuloAvaliação da eficiência de diferentes produtos enológicos na remoção de ocratoxina A de vinho
Autor(es)Carvalho F.
Inês, A.
Nunes, F.
Filipe-Ribeiro, L.
Abrunhosa, Luís
Cosme, F.
Data2015
CitaçãoCarvalho F.; Inês, A.; Nunes, F.; Filipe-Ribeiro, L.; Abrunhosa, Luís; Cosme, F., Avaliação da eficiência de diferentes produtos enológicos na remoção de ocratoxina A de vinho. VIII Jornadas de Bioquímica da UTAD. No. P16, Vila Real, Portugal, 15-16 Abril, 2015.
Resumo(s)As micotoxinas são metabolitos secundários tóxicos produzidos por certos fungos, sendo a ocratoxina A (OTA) das mais importantes. A presença de OTA nos vinhos pode constituir um risco para a saúde dos consumidores, sendo por isso aconselhado que se tomem medidas para atingir níveis seguros para o consumo humano [1]. De acordo com o Regulamento n.º 1881/2006 da Comissão Europeia, o limite máximo para a OTA em vinho é de 2 µg/kg [2]. Sendo assim, foi objetivo deste trabalho conhecer a eficiência de diferentes produtos enológicos na remoção de OTA de vinhos, bem como o seu impacto nas suas características organoléticas. Foram testados onze produtos enológicos diferentes, com origem mineral, sintética, microbiana, vegetal e animal, de forma a avaliar a sua eficiência na remoção de OTA de vinhos. Os ensaios foram realizados em vinhos artificialmente suplementados com OTA numa concentração final de 10 µg/L. O produto enológico mais eficiente na remoção de OTA do vinho branco (80%) é composto por gelatina, bentonite e carvão ativado. Reduções entre 10-30% foram também obtidas com o caseinato de potássio, paredes de células de levedura e proteína de ervilha. Com a aplicação de bentonite, carboximetilcelulose, polivinilpolipirrolidona e quitosana não se verificou nenhuma remoção considerável de OTA dos vinhos brancos. Estes resultados podem fornecer informações úteis para os produtores de vinho, ajudando-os na seleção do produto enológico mais adequado para a remoção de OTA de vinhos brancos, reduzindo a toxicidade do vinho e melhorando simultaneamente a segurança alimentar e qualidade do produto final.
TipoconferenceAbstract
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41369
Arbitragem científicayes
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:CEB - Resumos em Livros de Atas / Abstracts in Proceedings

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
document_37914_1.pdf483,35 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis