Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/41359

TitleAvaliação na educação pré-escolar: perspetivas e práticas
Other titlesAssessment in pre school education: perspectives and practices
Author(s)Azevedo, Gorete da Conceição Lopes de
Advisor(s)Alves, Maria Palmira
KeywordsEducação pré-escolar
Avaliação
Práticas
Pre-school education
Assessment
Practices
Issue date2015
Abstract(s)Esta investigação situa-se no âmbito da avaliação na educação pré-escolar, temática que tem vindo, cada vez mais, a merecer a atenção de todos os educadores de infância. A avaliação assume-se como elemento essencial que retrata todo o percurso de aprendizagem das crianças, pelo que se revela pertinente compreender como é que os educadores em contextos diferentes (rede pública e privada) perspetivam a avaliação, como a praticam e como articulam as práticas avaliativas com a legislação emanada do Ministério da Educação, sobretudo a influência das metas de aprendizagem no processo de desenvolvimento do currículo. Para atingir estes objetivos realizámos uma investigação de natureza qualitativa, com recurso a entrevistas semiestruturadas, junto de educadoras de infância, a lecionar em jardins de infância das redes pública (n=3) e privada (n=3) e ao documento Metas de aprendizagem para a Educação Pré-Escolar. Os dados das entrevistas foram analisados com recurso à análise de conteúdo e a informação contida no documento Metas de aprendizagem com recurso à análise documental. Os principais resultados apontam para um reconhecimento crescente por parte das educadoras do papel da avaliação na educação pré-escolar; associam o seu caráter formativo às finalidades de orientação e regulação de todo o processo de ensino/aprendizagem; apesar de não possuírem formação em avaliação, o processo de avaliação faz parte integrante das suas práticas, atribuindo às crianças um papel ativo neste processo; a avaliação assume uma perspetiva dialógica entre os principais intervenientes: educadora/crianças; os pais não manifestam interesse em participar na avaliação, contudo demonstram preocupação com o desenvolvimento cognitivo das crianças; as educadoras revelam pouco conhecimento e domínio dos referentes externos, sendo as suas práticas pautadas pela ausência destes suportes normativos, incluindo as metas de aprendizagem; as educadoras consideram que a introdução destas pode ser entendida como documento orientador de avaliação ou como currículo formal que conduzirá à escolarização precoce; os resultados apontam, ainda, para o desinteresse dos professores do 1.º CEB face à avaliação na educação pré-escolar.
This research lies within the assessment in pre school education, a theme that has, increasingly, to merit the attention of all pre school educators. Assessment is assuming itself as an essential element that portrays all the children’s learning path, so it is pertinent to understand how educators from different contexts (public and private networks) perceive it, how they perform it and articulate their assessment practices with the legislation that comes from the Ministry of Education, specially the influence of the curricular goals in the curriculum development process. To achieve these goals we have conducted a qualitative research, resorting to semistructured interviews to preschool educators, working in kindergartens, from the public (n=3) and private (n=3) networks, as well as the document Pre school Curriculum Educational Goals. Data collected from the interviews was analyzed recurring to the content analysis and the information from the Preschool Curriculum Educational Goals resorting to documental analysis. The main results point to a growing acknowledgement by the pre school educators of the role of preschool assessment; they associate its formative character to orientation and regulation aims of the teaching/learning process; even though they don’t have training in assessment, the assessment process is part of their practices, assigning to children an active role in this procedure; assessment assumes a dialogic perspective between the main actors: educators/children; parents do not show interest in participating in the assessment, even though they show concern with the children’s cognitive development; educators reveal few knowledge and mastery of the external referential, so their practices are guided by the lack of these normative supports, including the curricular goals; educators consider that the introduction of these goals can be perceived either as an assessment guiding document or as a formal curriculum that will lead to early schooling; the results point still to the disinterest of primary school educators in relation to pre school assessment.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Ciências da Educação (área de especialização em Desenvolvimento Curricular e Inovação Educativa)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41359
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Gorete da Conceição Lopes de Azevedo.pdf2,99 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID