Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/41317

TitleO que pensam os jornalistas sobre seu papel no enfrentamento das mudanças climáticas: as percepções dos profissionais da Gazeta do Povo no Paraná, Brasil
Author(s)Loose, Eloisa Beling
Carvalho, Anabela
KeywordsJornalistas
Mudanças climáticas
Governança
Enfrentamento dos riscos
Papel da imprensa
Journalists
Climate change
Governance
Risk responses
Role of the press
Issue dateNov-2015
PublisherProyecto Internet del Tecnológico de Monterrey, Campus Estado de México
JournalRazón y Palabra
CitationGirardi, M., & Carvalho, A. (2015). O que pensam os jornalistas sobre seu papel no enfrentamento das mudanças climáticas: As percepçoes dos profesionais da Gazeta do Povo no Paraná, Brasil. Razón y palabra, (91)
Abstract(s)Este artigo tem como objetivo analisar as percepções sobre enfrentamento das mudanças climáticas dos jornalistas que participaram do processo de produção de notícias sobre este assunto no jornal Gazeta do Povo, o de maior circulação no estado do Paraná, sul do Brasil, no ano de 2013, e relacioná-las com a função social do jornalismo e suas potencialidades no que tange à governança dos riscos climáticos, especialmente no nível local. A análise apresentada faz parte da pesquisa de doutorado da primeira autora que pretende concatenar as diferentes etapas do circuito da notícia pensando na comunicação, percepção e governança atreladas a questão climática. Neste texto nos centramos na discussão do papel da imprensa e do próprio profissional diante do problema das alterações do clima, concluindo que os respondentes atribuem funções sociais significativas à imprensa, mas não se veem como elementos-chave na promoção da governança climática, atribuindo mais responsabilidades a outros setores e justificando suas limitações a partir de normas e critérios profissionais.
This article aims to analyze perceptions of climate change by the journalists who participate in the news production process on this subject in Gazeta do Povo, the newspaper with the largest circulation in Paraná, southern Brazil (2013 data), and to relate them to the social function of journalism and its potential with regards to the governance of climate risks, especially at the local level. The analysis is part of the first author’s doctoral research, which aims to concatenate the various stages of the news circuit involving communication and perception, as well as connections to the governance of climate change. In this paper we focus on the role of the press and its professionals in relation to climate change and conclude that journalists attribute significant social functions to the press, but do not see it as a key element in promoting climate governance. They assign more responsibility to other social sectors and justify the press’s limitations through professional norms and criteria.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41317
ISSN1605-4806
Publisher versionhttp://www.razonypalabra.org.mx/N/N91/Monotematico/02_BelingCarvalho_M91.pdf
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CECS - Artigos em revistas internacionais / Articles in international journals

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EL_AC_2015_jornalistas-mudanças-climaticas.pdf584,16 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID