Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/41315

TitleFormação em comunicação aumentativa e alternativa dos profissionais de intervenção precoce: um estudo qualitativo na região norte de Portugal
Author(s)Fernandes, Hugo André da Silva Martins
Advisor(s)Cruz-Santos, Anabela
KeywordsComunicação aumentativa e/ou alternativa
Intervenção precoce
Formação
Estudo qualitativo
Augmentative and alternative communication
Early intervention
Training
Qualitative study
Issue date2014
Abstract(s)A capacidade de comunicar permite criar oportunidades de interação, influenciar o comportamento de outros e através disso exercer controlo sobre o meio ambiente da pessoa. Este facto, requere da parte dos profissionais de Intervenção Precoce (IP) um conjunto de competências para intervir junto de crianças com perturbações da comunicação. Este estudo tem por finalidade conhecer as perspetivas dos profissionais de Intervenção Precoce (IP) sobre a sua formação no âmbito da Comunicação Aumentativa e/ou Alternativa (CAA). Neste estudo foi utilizada a metodologia qualitativa através da entrevista semiestruturada para a recolha dos dados. Nesta investigação participaram seis profissionais da educação e da saúde que exercem funções em contextos públicos e particulares com crianças entre os 0-6 anos. Analisadas as perspetivas dos profissionais, as conclusões obtidas neste estudo são as seguintes: a) os participantes são unânimes em considerar a formação em CAA como fundamental para uma adequada intervenção junto de crianças utilizadoras de Sistemas Aumentativos e/ou Alternativos de Comunicação (SAAC); b) consideram a formação que possuem insuficiente para intervir adequadamente junto de crianças com perturbações da comunicação graves; c) consideram que todos os profissionais que intervêm com as crianças devem participar na implementação dos SAAC; d) os participantes atribuem um papel fundamental ao trabalho em equipa, que inclui a família; e) consideram que a falta de tempo para formação e o trabalho em equipa impede que a sua intervenção seja adequada; f) a implementação de CAA com crianças com perturbações da comunicação graves proporciona um conjunto de benefícios para aquelas e suas famílias. Em suma, este estudo contribui para uma análise da formação dos profissionais de IP ao nível da CAA e das dificuldades que estes mencionam na intervenção com crianças com Necessidade Educativas Especiais (NEE) que apresentam perturbações da comunicação graves.
The ability to communicate enables you to create opportunities for interaction, influence others behavior and thereby perform control over a person’s environment. This requires a set of competencies by the Early Intervention professionals (EI) in order to promote an efficient intervention with children with communication disorders. This study allows understanding the perspectives of Early Intervention professionals (EI) on their training in the field of Augmentative and Alternative Communication (AAC). In this study, a qualitative methodology was used through a semi structured interview for data collection. This investigation involved six education and health professionals who work in public contexts and individuals with children aged 0-6. After analyzing the professionals perspectives the conclusions reached in this study are as follows: a) the participants are unanimous in considering the AAC training as fundamental to an appropriate intervention with children who used Augmentative and Alternative of Communication Systems (AACS); b) the participants consider the training they have insufficient to work appropriately with children with severe communication disorders; c) they consider that all professionals who intervene with children should participate in the implementation of the AACS; d) the participants recognize the key role of teamwork which includes the family; e) they consider that the lack of time for training and teamwork prevents an efficient intervention; f) the implementation of AAC with children with severe communication disorders provides a set of benefits not only for them but also for their families. To conclude, this study contributes to an analysis of EI professionals training within the AAC and the difficulties they mention in the intervention with children with Special Educational Needs (SEN) with severe communication disorders.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Educação Especial (área de especialização em Intervenção Precoce)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41315
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Hugo André da Silva Martins Fernandes.pdf2,97 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID