Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/40879

TitleO impacto da gestão de fundo de maneio na rendibilidade das empresas durante a crise financeira: evidência europeia
Author(s)Correia, Marta Raquel Rocha
Advisor(s)Silva, Florinda
KeywordsGestão de fundo de maneio
Ciclo de conversão monetário
Rendibilidade
PMEs
Crise financeira
Management of working capital
Net trade cycle
Corporate profitability
SMEs
Financial crisis
Issue date2016
Abstract(s)O estudo tem como objetivo analisar o impacto da gestão de fundo de maneio na rendibilidade das empresas durante a recente crise financeira. As empresas analisadas são PMEs do setor industrial, para um conjunto de quatro países europeus: Portugal, Espanha, Itália e Grécia. Os dados foram recolhidos da base de dados Amadeus – Bureau Van Dijk. O período de análise global é 2005-2013, sendo o subperíodo 2008-2011 considerado como período de crise financeira. O indicador de rendibilidade do ativo é considerado como medida de desempenho, e o ciclo de conversão monetário como medida da gestão de fundo de maneio. A relação entre a gestão de fundo de maneio e a rendibilidade das empresas é analisada usando dados em painel e a metodologia utilizada consistiu na análise de regressão utilizando o Modelo de Efeitos Fixos. Constatámos que os quatro países apresentam diferenças nos seus resultados, indicando que as economias apresentam dinâmicas distintas, influenciadas pelas diferentes culturas, e como tal, o impacto da gestão de fundo de maneio na rendibilidade diverge, tanto no período global como no subperíodo. Na análise do período global, o PMR apresenta uma relação positiva a rendibilidade nas empresas italianas, enquanto as empresas portuguesas apresentam uma relação negativa. Os resultados evidenciam ainda uma relação positiva entre PME e a rendibilidade nas empresas italianas. Relativamente ao PMP, em todos os países os resultados evidenciam apresentam uma relação negativa com a rendibilidade. O CCM apresenta uma relação positiva com a rendibilidade, em todos os países da amostra, embora sem significância estatística no caso das empresas gregas. Na análise da relação não-linear, foi possível concluir, uma relação não-linear entre o CCM e a rendibilidade, para as empresas italianas e portuguesas. Considerando o subperíodo de crise encontramos evidências de que as condições económicas influenciam o impacto das componentes da gestão de fundo de maneio na rendibilidade das empresas. Os resultados mostram alguma evidência de alterações da relação entre o PME e o CCM no caso das empresas espanholas, sendo que neste caso a intensidade da relação diminui em período de recessão. No caso das empresas portuguesas isso acontece fundamentalmente com o PMR. Contrariamente no caso das empresas italianas os resultados sugerem que a relação positiva entre PMR, PME e CCM e a rendibilidade é de maior intensidade em período de recessão. Por outro lado, na análise da relação não-linear em período de recessão não encontramos qualquer evidência de alteração do nível ótimo de investimento em fundo de maneio.
This study aims to analyze the impact of the management of working capital on the companies’ profitability during the recent financial crisis. The analyzed companies are SMEs of the industrial sector for a group of four European countries: Portugal, Spain, Italy and Greece. The data was gathered from the Amadeus – Bureau Van Dijk database. The global period under analysis is 2005-2013, being the subperiod 2008-2011 considered as the period of financial crisis. Return on assets is used as the performance measure whereas the net trade cycle is considered as the measure of working capital management. The relation between the working capital management and the profitability of the companies is analyzed using panel data and the chosen methodology consisted on the regression analysis using the Fixed-Effects Model. We find that the four countries show differences in their results, thus indicating that its economies present distinct dynamics influenced by the different cultures, and as such, the impact of the management of working capital on the profitability diverges, both in the global period and in the sub-period. On the global period analysis, the accounts receivables presents a positive relation in the Italian companies while in the Portuguese companies it presents a negative relation. The results also show a positive relation between the inventory management and the profitability in the Italian companies. Regarding the accounts payables, in all of the countries the results show a negative relation with the profitability. Furthermore, the net trade cycle presents a positive relation with profitability in all the sample countries thought with no statistical significance in the case of the Greek companies. In the non-linear relation’s analysis we find a non-linear relation between the net trade cycle and profitability in the Italian and Portuguese companies. In the analysis of the crisis period we find evidence that the economic conditions do influence the impact of the management of working capital’s components on the companies’ profitability. The results show some evidence of changes in the relation between the inventory management and the net trade cycle in the case of the Spanish companies, being that in this case the intensity of the relation diminishes during the recession period. In the case of the Portuguese companies this happens fundamentally with the accounts receivables. Contrarily, in the case of the Italian companies the results suggest that the positive relation between the accounts receivables, inventory management, net trade cycle and the profitability is of higher intensity during the recession period. On the other side, in the non-linear relation during recession’s analysis we did not find any evidence of changes on the level of optimal investment on working capital.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Finanças
URIhttp://hdl.handle.net/1822/40879
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marta Raquel Rocha Correia.pdf
  Restricted access
2,39 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID