CECS - Comunicação e Sociedade - Vol. 28 (2015): Mobilidades, Media(ções) e Cultura : [1] Estatísticas

Logo

Comunicação e Sociedade - Vol. 28 (2015): Mobilidades, Media(ções) e Cultura

Diretor / Journal Editor: Moisés de Lemos Martins

Editores / Editors: Emília Araújo, Denise Cogo & Manuel Pinto

CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade Lasics, Universidade do Minho, 2015, 488 págs. ISSN 1645-2089

Ver página da revista

Vive-se hoje na Europa e no mundo a efervescência contínua da mobilidade, da deslocação, da viagem, da ida e do regresso. Por meio de deslocações efetivas e corpóreas, ou por meio de deslocações virtuais, as sociedades atuais são, nas suas estruturas, intrinsecamente constituídas pela potência das mobilidades, pela possibilidade de sair, ir e voltar. Ao longo dos anos vimos crescer o número de investigações acerca dos motivos pelos quais as pessoas deixam um espaço geográfico. Assistimos, também, ao aumento do número de pesquisas acerca das motivações que levam as pessoas a escolher certos lugares para viver, trabalhar ou passear. As abordagens sobre tais panóplias de motivos e condições são, ainda hoje, válidas. Todavia, a época atual surge marcada por fenómenos que são agora muito menos lineares do que eram há décadas atrás. As mobilidades não são apenas cada vez mais pluriformes. São também desencadeadas por motivos de uma configuração substancialmente distinta. A esse respeito, podemos falar da própria natureza da política e da forma como esta modela e dispõe os povos à mobilidade e à migração (apenas para ilustração, pensemos na perseguição política e/ ou religiosa).

Nowadays, in Europe and the world, we experience the continued effervescence of mobility, dislocation, travels and comings and goings. Through effective and bodily movements, or through virtual displacement, current societies are, in their structures, intrinsically constituted by the power of mobility, the possibility to leave, to go back and forth. Over the years we have seen the growth in the number of researches about the reasons why people leave a geographical space. We have also witnessed the increasing number of investigations about the reasons why people choose certain places to live, to work or to do tourism. The approaches on such an array of reasons and conditions are still valid. However, the current time appears to be marked by phenomena that are now much less linear than they were decades ago. The mobilities are not only increasingly multiform, but are also triggered by substantially different configuration purposes. Not to mention the very nature of politics and how it shapes and makes people inclined to mobility and migration (as it so happens in political and/or religious persecution circumstances).

Percorrer
Ativar alerta na coleção para receber notificações por e-mail de novas entradas RSS Feed RSS Feed RSS Feed
Registos da coleção (ordenados por datas de depósito em ordem descendente): 1-1 de um total de 1
DataTítuloAutor(es)TipoAcesso
Dez-2015Mobilidades, media(ções) e cultura-otheropenAccess
Registos da coleção (ordenados por datas de depósito em ordem descendente): 1-1 de um total de 1