Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/40009

TitleFlexibilidade, proteção do emprego e contratos de trabalho
Author(s)Cerejeira, João
Issue date2015
PublisherAssociação Portuguesa de Economistas (APEC)
JournalO Economista
Abstract(s)O debate sobre o grau de flexibilidade/rigidez do mercado de trabalho é um tema recorrente quer para economistas quer para os agentes políticos, tendo assumido particular relevância a partir da crise petrolífera dos anos 70. A manutenção de elevados níveis de desemprego nos anos 70 e 80 colocaram em questão os regimes de proteção do emprego e da regulação das relações laborais até então praticados, considerados agora como excessivamente penalizadores dos despedimentos e dotados de uma rigidez excessiva, quer no domínio da fixação dos salários, quer no que diz respeito à organização do trabalho no interior da empresa. A solução encontrada para flexibilizar o mercado de trabalho adotada em muitos países, nomeadamente os do sul da Europa, e assim facilitar a criação de emprego, foi a de introduzir novas formas contratuais, nomeadamente contratos temporários, não alterando de forma substancial os direitos anteriormente adquiridos.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/40009
ISSN1646-9909
Peer-Reviewedyes
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:NIPE - Artigos em Revistas, sem Arbitragem Científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Flexibilidade_Protecao_do_Emprego_e_Cont.pdf
  Restricted access
340,87 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID