Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/39474

TítuloReabilitação de edifícios escolares - Níveis ótimos de rentabilidade na reabilitação de edifícios escolares em Portugal
Autor(es)Ferreira, Marco António Pedrosa Santos
Almeida, Manuela Guedes de
Rodrigues, Ana
Pires, Carla
Vieira, Sara
Palavras-chaveAnálise de custos de ciclo de vida
Edifícios escolares
Emissões nulas
Reabilitação
DataMar-2015
CitaçãoFerreira M., Almeida M. G., Rodrigues A., Pires C., Vieira S. REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS ESCOLARES - Níveis ótimos de rentabilidade na reabilitação de edifícios escolares em Portugal, Patorreb 2015, 2015
Resumo(s)A Comissão Europeia tem criado e atualizado diversas diretivas que promovem a eficiência energética, sendo necessário atuar nos diversos setores de atividade. O sector dos edifícios é preponderante, sendo responsável por cerca de 40% dos consumos finais de energia. Nos edifícios públicos, a melhoria da eficiência pode contribuir para reduzir as despesas assumidas pelos órgãos de poder e melhorar as condições de conforto dos utilizadores. Alguns municípios têm vindo a realizar intervenções de melhoria no parque escolar, não só para proporcionarem melhores condições de conforto aos alunos, mas também para melhorarem o desempenho energético e reduzirem os encargos. Com base no caso de estudo de uma escola básica de tipologia P3, através de uma análise de custos de ciclo de vida, são identificadas as medidas de melhoria do desempenho energético com melhores resultados na redução do custo global. As medidas com impacto mais relevante quer ao nível da redução de custos quer na redução dos consumos energéticos, foram a substituição da iluminação e dos envidraçados. A introdução de isolamento nas paredes e cobertura, apesar do impacto reduzido tanto ao nível dos custos como na energia, afiguram-se, em algumas das soluções testadas, também rentáveis. Tendo em vista o objetivo final de transformar estes edifícios em edifícios de emissões nulas de CO2 eq. até 2020, é possível aferir que: -As medidas de melhoria da envolvente opaca, apesar de pouco relevantes, podem ser, ainda que marginalmente, rentáveis; -A melhoria do desempenho energético de envidraçados e da iluminação são medidas essenciais; -A aproximação ao objetivo de emissões nulas só é atingível com a introdução de sistemas
TipoconferencePaper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/39474
Arbitragem científicayes
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:C-TAC - Comunicações a Conferências Internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2198-Patorreb2015_Submissão Final.pdf694,6 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis