Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/38696

TitleTriagem universal de alunos em risco de apresentarem dificuldades de aprendizagem específicas na leitura: um estudo quantitativo no 3º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico
Author(s)Vaz, Paula Marisa Fortunato
Advisor(s)Martins, Ana Paula Loução
Correia, Luís de Miranda
KeywordsRisco na aprendizagem da leitura
Dificuldades de aprendizagem específicas na leitura
Modelo de resposta à intervenção
Modelo de atendimento à diversidade
Monitorização com base no currículo
Provas maze
Modelo educativo preventivo
Risk in learning to read
Specific learning disabilities in reading
Response to intervention model
Model for adressing diversity
Curriculum-based measurement
Maze probes
Preventive educational model
Issue date9-Jul-2015
Abstract(s)Este estudo tem por finalidade analisar o uso da monitorização do progresso na aprendizagem da leitura como sistema escolar de triagem universal de alunos em risco de desenvolverem Dificuldades de Aprendizagem Específicas, para o 3º ano do 1º ciclo do Ensino Básico no contexto da fase preventiva de um modelo educativo com base no grau de resposta à intervenção. Assim, realizou-se uma investigação quantitativa, em que participaram 82 alunos de um agrupamento de escolas do norte de Portugal. O tratamento de dados foi feito com recurso à estatística descritiva e inferencial. A partir dos resultados obtidos concluiu-se que: a) As provas Maze são provas económicas, de implementação fácil, de rápida realização e cotação, e tiveram muito boa aceitação por parte dos professores e dos alunos envolvidos; b) É com os procedimentos de cotação “Número de respostas corretas menos as incorretas” e “Número de respostas corretas menos metade das incorretas” que se identificam mais alunos considerados verdadeiros positivos; c) Os resultados obtidos na prova Maze são fiáveis e válidos independentemente do procedimento de cotação usado; d) No final do 3º ano de escolaridade, a média de resultados da população é de 15.99 (DP=5.889) e a taxa de crescimento durante o ano letivo de .27 (DP=.16); e) No final do 3º ano de escolaridade, a média de resultados das raparigas é superior à dos rapazes (M=16.23 e M=15.66, respetivamente), bem como a taxa de crescimento durante o ano letivo (.28 e .26, respetivamente), embora as diferenças não sejam estatisticamente significativas; f) Dez alunos estão em risco na leitura durante todo o ano letivo; g) No final do 3º ano de escolaridade, a média de resultados dos alunos que nunca estiveram em risco é superior ao dobro da média de resultados dos alunos que estiveram em risco todo o ano letivo (M=18.91 e M=8.30, respetivamente); h) No 3º ano de escolaridade, a taxa de crescimento durante o ano letivo dos alunos que nunca estiveram em risco é aproximadamente o dobro da taxa de crescimento durante o ano letivo dos alunos que estiveram em risco durante todo o ano letivo; i) Os problemas na articulação, o atraso no desenvolvimento da linguagem e a ausência de experiências de leitura a pares com os progenitores, destacam-se como fatores de risco na leitura.
This research aims to analyse the use of progress measurement in reading as a universal school screening system for students at risk of developing Specific Learning Disabilities in the third grade of primary school. A quantitative research was carried out within a sample of 82 students from a School Cluster in the north of Portugal. Data analysis was completed using descriptive and inferential statistics. The results allowed us to conclude that: a) Maze probes are economical and of easy implementation, fast to undertake and benchmark, and received acceptance among both teachers and students; b) The higher number of true positives was identified both with the marking “Number of correct answers less the incorrect answers” and “Number of correct answers least half of incorrect answers”; c) Results obtained with the Maze probe are reliable and valid independently of the scoring procedure used; d) At the end of the 3rd grade, the students presented an average value of 15.99 (DP=5.889), and an annual growth rate of .27 (DP=.16); e) At the end of the 3rd grade girls presented a higher average value than boys’ (M=16.23 e M=15.66, respectively). The same tendency was replicated in the growth rate since Autumn (.28 and .26, respectively), though the difference is not significate from the statistical point of view; f) Ten of the 3rd grade students were considered are at reading risk throughout the whole school year; g) At the end of the 3rd grade the mean results from students who were never at risk is higher to the double of the mean results from those of students who have been at risk throughout the year (M=18.91 and M=8.30, respectively); h) In the 3rd grade the annual growth rate of students who were never at risk is around the double of the growth rate of student who were at risk throughout the whole year (.32 and .18, respectively); i) The articulation problems, delay in language development and the absence of reading experience in pairs with their parents stand out as reading risk factors.
TypeDoctoral thesis
DescriptionDoutoramento em Estudos da Criança (área de especialização em Educação Especial).
URIhttp://hdl.handle.net/1822/38696
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CIEd - Teses de Doutoramento em Educação / PhD Theses in Education

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Paula Marisa Fortunato Vaz.pdf6,39 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID