Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/38658

TitleRestabelecimento da colaboração terapêutica num caso de sucesso seguido em Terapia Narrativa
Other titlesThe therapeutic collaboration reestablishment in a good outcome case of Narrative Therapy
Author(s)Vasconcelos, Cátia Sofia Ribeiro Cardoso e
Advisor(s)Ribeiro, Eugénia
KeywordsColaboração terapêutica
Impasse
Reparação
Análise de conversação
Therapeutic collaboration
Impasse
Repair
Conversation analysis
Issue date2015
Abstract(s)A colaboração terapêutica implica que terapeuta e cliente sejam capazes de coordenar as suas ações, momento a momento na conversação terapêutica. Quando emergem momentos de impasse na conversação devem ser reparados, para promover a continuidade e sucesso da terapia. Assim, pretendemos perceber de que modo a díade terapêutica restabelece a colaboração terapêutica, analisando as ações do terapeuta e as respostas da cliente a estas, após a emergência de quebras na colaboração, num caso de sucesso seguido em Terapia Narrativa. O Sistema de Codificação da Colaboração Terapêutica foi usado para identificar episódios interativos não colaborativos de Desafio-Risco Intolerável, e se a colaboração foi ou não restabelecida. As ações do terapeuta foram analisadas recorrendo à Análise de Conversação. Os resultados mostraram que o terapeuta tende a insistir na intervenção que precipitou o impasse, sendo menos comum a desistência da sua linha de ação. Porém, enquanto a cliente tende a validar ações de desistência do terapeuta, sobretudo formulações, as suas respostas a ações de insistência são variáveis: tende a validar interpretações e questões otimistas e a invalidar orientações, questões e confrontações. Concluímos que formulações, interpretações e questões otimistas se constituem como ações do terapeuta facilitadoras da reparação de impasses, no momento da terapia.
Therapeutic collaboration implies that therapist and client are able to coordinate their actions, moment-to-moment, in therapeutic conversation. When impasse moments arise in conversation, they must be repaired to assure the therapy's continuity and success. Therefore, we aim to understand in which way therapeutic dyad reestablishes the therapeutic collaboration, analyzing the therapist’s action and client´s response to them, right after an invalidation response of the client to a challenging intervention of the therapist, in a good outcome case of narrative therapy. Through the Therapeutic Collaboration Coding System method, we were able to identify the therapeutic exchange in which therapist’s intervention is Challenging and client’s response is invalidation after experiencing Intolerable Risk – and if the collaboration was reestablished or not. Therapist’s actions were analyzed from a conversational analytical perspective. Results show that the therapist tends to insist in the intervention that caused the impasse, while quitting from his position is less common. However, while the client tends to validate therapist's quitting actions, mainly formulations, her answers to insisting actions vary: tends to validate optimistic interpretations or questions and to invalidate orientations, questions and confrontations. We conclude that formulation, interpretation and optimistic questions constitute facilitators therapist’s actions of impasses repair, during therapy.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado integrado em Psicologia
URIhttp://hdl.handle.net/1822/38658
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado Integrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cátia Sofia Ribeiro Cardoso e Vasconcelos.pdf
  Restricted access
2 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID