Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/37775

TitlePerguntas difíceis de crianças e as suas necessidades educativas atuais: estudo comparativo transversal
Author(s)Fernandes, Rita
Gomes, Júlio
Cruz, Judite Zamith
Anastácio, Zélia
KeywordsCrianças
Perguntas
Escola
Interesses
Issue date2015
PublisherInstituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Educação (ESE-IPP)
Abstract(s)De acordo com perspetivas teóricas e metodológicas em psicologia, pensa-se que a infância varia historicamente e os seus membros mudam, em conformidade com múltiplas sociedades humanas, em que a categoria infância é estruturalmente permanente e distinta de outras categorias - classe social, género ou etnia. Em contextos vitais - família, amigos e escola, foi pretendido um maior acesso aos saberes dos mais novos para a compreensão da sua identidade e cultura, na região norte de Portugal, o que exigiu das crianças a construção narrativa de perguntas. No Estudo de Caso com um corpus de dados numéricos e textuais relativos a questões colocadas a alguém/um sabichão, por 70 crianças de 4-12 anos, em 2014, comparou-se e categorizou-se a posteriori o seu querer aprender. O objetivo do estudo foi auscultar interesses atuais, sendo residentes em meios (semi)rurais, nos distritos de Braga, Viana do Castelo e Porto. Foram ainda contrastadas essas questões com as formuladas nas mesmas idades, em 2004. Nos resultados, observou-se a diversidade do questionamento, por investigação qualitativa (Costa,Souza e Souza, 2014), com técnica de Análise de Conteúdo, para as categorias ordenadas: técnicas e saber fazer; invenções e descobertas científicas; fantasias e magias; religião; aprendizagem escolar e quantidades numéricas; perguntas sobre o próprio ou sobre o/a senhor/a sabe tudo; e perguntas indefinidas. No ano de 2004, os mais novos acrescentaram vastas temáticas, nomeadamente sobre as origens da Humanidade, sobre as professoras e os colegas, além de perguntas dirigidas a políticos da época, a atender a calamidades e guerra do momento, sem excluir as perguntas fatuais sobre sexualidade, inimagináveis e/ou relativas ao Maravilhoso. As conclusões foram observadas, nomeadamente, por diferenças etárias e de sexo, com menor leque de temas atuais, dificuldade em perguntar e responder a questões abertas (Foddy, 1996, p. 211).
TypeConference paper
DescriptionPublicado em: "Livro de atas do XI Seminário Internacional de Educação Física, Lazer e Saúde". ISBN 978-972-8969-11-0
URIhttp://hdl.handle.net/1822/37775
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEd - Textos em volumes de atas de encontros científicos nacionais e internacionais
CIEC - Textos em atas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Perguntas difíceis de crianças.pdf535,26 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID