Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/365

TitleEngenharia de Software orientada aos processos
Author(s)Duarte, Francisco J.
Issue date2002
Abstract(s)O processo de desenvolvimento de sistemas informáticos deve ser orientado ao cliente. Sistemas que utilizam tecnologia de ponta, desenvolvidos e concluídos em tempo útil e dentro do orçamento disponível, podem não ter uma utilização plena, ou mesmo não serem usados, se, entre outros, os requisitos do cliente não forem devidamente captados e transformados em aplicações. Modelos semi-formais e visuais de informação, como os contidos na Unified Modeling Language (UML), que permitem visualizar, especificar, construir, e documentar os componentes de um projecto, e processos que utilizem esses modelos com benefício para o cliente final, como o Rational Unified Process (RUP), conduzem a um maior entendimento entre os engenheiros de software e os clientes. Os clientes finais para soluções de software podem ser agrupados em duas classes distintas, classificados segundo as expectativas relativas às soluções que adquirem: os utilizadores pessoais, como os que usam sistemas operativos ou outras aplicações previamente desenvolvidas; e as organizações, que, além de conterem utilizadores de software semelhantes aos utilizadores pessoais, são elas próprias a base de execução de processos de negócio muitas das vezes sustentados por soluções de software. É neste último tipo de utilizadores que, nesta dissertação, é centrada a atenção sobre o processo de desenvolvimento de produtos de software. Actualmente, as organizações tendem a afastar-se de modelos piramidais hierárquicos subdivididos em departamentos, nos quais o trabalho é executado por colaboradores com uma visão parcial da organização, e tendem a organizar-se em equipas multidisciplinares que têm sob a sua responsabilidade processos horizontais que podem atravessar toda a organização. Deste modo, a abordagem no desenvolvimento de sistemas de software deve ser bifocal: o processo de desenvolvimento do software deve ser adequado e controlado; e a plataforma organizacional onde os processos vão ser executados deve ser modelada e considerada, tanto na organização que desenvolve o software como na organização onde o produto vai ser utilizado. Nesta dissertação é proposto um modelo genérico para organizações orientadas aos processos, que serve de base à modelação de organizações alvo. Com base neste modelo, é também proposto um modelo de processos para organizações que desenvolvem software, a sua respectiva forma de gestão, e a instanciação dos seus processos com os fluxos de trabalho do RUP sempre que disponíveis ou com outro tipo de processos. São também apresentados dois casos de estudo relacionados com o uso de UML e do RUP para desenvolver software para organizações alvo orientadas a processos.
The development process for computer systems must be oriented to the client needs. Systems using recent technologies, developed and concluded in time and in budget, could have the risk of not having a full usage or even not being used at all, if, among other points, the client requirements weren’t properly understood and transformed in applications. Visual and semi-formal information models, like the ones kept inside the Unified Modeling Language (UML), which allow to visualise, specify, construct, and document the components of a project, and processes that use this language with added value to the final client, like the Rational Unified Process (RUP), lead to a better understanding between the software engineers and the clients. The final clients for software applications can be grouped into two classes, distinguished by the expectation with respect to the solution: personal users, like the ones who use operating systems or other applications previously developed; and organisations, which beyond having users similar to personal users, are themselves the base for running business processes often supported by software applications. This dissertation focuses on the development of software products for users of the latter class. Currently, organisations are moving from a hierarchical pyramidal model sub-divided into departments where the activities are run by collaborators with a limited view of the organisation, to a model where multi-skilled teams run horizontal business processes that can cross all the organisation. Thus, the approach to develop software systems must address two aspects: the software development process must be adequate and controlled; the organisational platform where the processes will run must be modelled and considered, both in the software development organisation and in the target organisation of the product. This dissertation presents a proposal for a general model for process oriented organisations, which is the basis for modelling target organisations. With this model, it is also proposed a process model for software development organisations, the corresponding way of managing it, and the instantiation of their processes with RUP workflows, whenever they are available, or with other kind of processes. Two case studies, related with the usage of UML and RUP to develop software for a process oriented organisation, are also presented.
TypeMaster thesis
URIhttp://hdl.handle.net/1822/365
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
DI/CCTC - Dissertações de Mestrado (master thesis)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação de Mestrado - Francisco Duarte.pdf850,82 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID