Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/35326

TitleO impacto de biofilmes microbianos na higiene e segurança alimentar
Author(s)Teixeira, P.
Rodrigues, Diana
Romeu, Maria João L.
Azeredo, Joana
Issue dateApr-2015
PublisherSociedade Portuguesa de Biotecnologia
JournalBoletim de Biotecnologia
CitationTeixeira, P.; Rodrigues, Diana; Romeu, Maria João L.; Azeredo, Joana, O impacto de biofilmes microbianos na higiene e segurança alimentar. Boletim de Biotecnologia, Série 2(6), 31-34, 2015
Abstract(s)Em 2012 foram reportados na União Europeia 5363 surtos de origem alimentar, resultando em 55453 casos humanos, os quais causaram 5118 hospitalizações e 41 mortes [1]. A maioria dos surtos notificados foi provocada por Salmonella, toxinas bacterianas, vírus e Campylobacter. Além destes microrganismos, Listeria monocytogenes, Escherichia coli e Staphylococcus aureus estão também entre os patogénicos alimentares mais problemáticos. A formação de biofilmes nas superfícies de processamento de alimentos é uma das principais causas destes surtos. De facto, todos estes microrganismos apresentam uma grande capacidade para formar biofilmes e estes podem desenvolver-se em todo o tipo de superfícies na indústria alimentar, incluindo aço inoxidável, polipropileno, vidro, etc. Os biofilmes constituem uma fonte de contaminação dos alimentos com que contactam e o seu desprendimento das superfícies causa ainda a contaminação do ambiente circundante. Pode definir-se biofilme como um agregado de células microbianas formado sobre uma superfície ou interface frequentemente envolto numa matriz de substâncias poliméricas, a maioria de origem microbiana [2]. Estas estruturas apresentam uma grande tolerância a agressões externas, nomeadamente a agentes antimicrobianos químicos. A tolerância inerente dos biofilmes a biocidas químicos tem suscitado o interesse no desenvolvimento de métodos alternativos de controlo de patogénicos alimentares. Neste artigo serão abordados os princípios fundamentais de adesão e persistência de patogénicos alimentares nas superfícies alimentares e de contacto com alimentos. Será referido o papel dos biofilmes na resistência cruzada e por fim serão apresentados 2 métodos inovadores de controlo de biofilmes.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/35326
ISBN1645-5878
Publisher versionhttp://www.spbt.pt/boletim.aspx
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CEB - Artigos em Revistas Nacionais / Papers in National Journals

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
document_21040_1.pdf1,56 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID