Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/35309

TitleNíveis de conforto térmico para os utilizadores de salas de operações
Other titlesThermal comfort levels of the operating rooms users
Author(s)Fernandes, Constantino Martins
Advisor(s)Miguel, Alberto Sérgio Sá Rodrigues
Teixeira, S. F. C. F.
KeywordsConforto térmico
Desconforto térmico
Sala de operações
Ambientes hospitalares
Riscos no bloco operatório
Thermal comfort
Thermal discomfort
Operating room
Hospital environments
Risk in surgery
Issue date2014
Abstract(s)Com a finalidade de que o desempenho preconizado pelo ser humano no seu local de trabalho seja o melhor possível e se converta numa vantagem para as empresas, sendo necessário também ter em atenção, para além de outros fatores, determinadas variáveis físicas e pessoais que fazem parte do ambiente de trabalho. Estas variáveis aparecem sob a forma de energia nomeadamente como a temperatura, a humidade, a velocidade do ar e a temperatura radiante. No entanto o ser humano tem limites relativamente à tolerância destes parâmetros, podendo, surgir situações de perigo a partir de determinados limites. Neste contexto pretendeu-se fazer uma exploração das variáveis ambientais que contribuem para o ambiente térmico devido ao calor e também ao frio em locais de trabalho, mais especificamente em espaços hospitalares. Para a realização deste trabalho recorre-se a várias normas internacionais, nomeadamente ISO 7730:2006 e a ISO 8996:2004. O presente estudo teve, como objetivo principal, o estudo do conforto térmico de profissionais de saúde utilizadores de uma sala de operações de um hospital. Pretendeu-se estudar o conforto térmico e todas as sensações térmicas experienciadas por esses profissionais de saúde. Foram efetuadas medições, necessárias ao estudo, recorrendo-se a uma estação climática. Numa segunda fase do estudo, procedeu-se à medição dos parâmetros físicos do ambiente térmico e à determinação e avaliação do conforto térmico, através do cálculo do índice de Fanger (PMV-PPD) (1). Avaliaram-se também, subjetivamente, as sensações térmicas reais dos utilizadores, essencialmente profissionais de saúde, da sala operatória. Neste trabalho verificou-se que existiam discrepâncias entre os valores de PMV calculados e os obtidos pelo questionário. A diferença entre estes resultados demonstrou uma prevalência para o frio por parte dos questionários, levantando a possibilidade de uma sobrevalorização do frio por parte dos inquiridos. Através dos dados medidos, constatou-se que a sala está dividida essencialmente em duas regiões a nível de conforto térmico. A região 1, que está diretamente abaixo do fluxo laminar e do foco de iluminação, apresenta uma maior dispersão nas opiniões e nos cálculos efetuados. A região 2, por sua vez, é constituída pela restante área e é mais homogénea quando comparada com a anterior.
In order that the performance of the human being in his workplace be the best possible and become an advantage for companies, which must also take into account, in addition to other factors, certain physical and personal variables that are part the work environment. These variables are in the form of energy such as temperature, humidity, air velocity and radiant temperature. Yet human beings have limits on the tolerance to these parameters, which may cause danger above certain limits. In this context it is intended to make an exploration of the environmental variables that contribute to the thermal environment due to the heat and also cold in the workplace, specifically in hospital spaces. For this work, various international standards, including ISO 7730: 2006 and ISO 8996: 2004 standards were applied. The present study had as main objective the study of the thermal comfort of health professionals using a hospital operations’ room. It was intended to study the thermal comfort and all thermal sensations experienced by these health professionals. Measurements of the thermal variables of the operating room, required for the study, were performed, using a weather station. The obtained records were used in a computational model representative of an operating room. In a second phase of the study, measurement of the physical parameters of the thermal environment was undertaken, as well as the determination and evaluation of thermal comfort, by calculating the Fanger Index (PMV-PPD). It was also evaluated subjectively, the actual thermal sensations of users, primarily health professionals of the operating room. In this work were verified differences between the calculated and inquired data for the PMV values. The differences between this results showed a dominance towards the cold in the inquired data, which raised the possibility of an overvaluation towards the cold by the inquired people. Through the measured data, it was verified that the operating room is essentially divided into two thermal comfort regions. Region 1, which is directly influenced by the laminar flux and the illumination focus, presents a greater dispersion in the people opinion and calculated data. Region 2, on its side, is formed by the remaining area and is more homogeneous compared to the previous region.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Engenharia Humana
URIhttp://hdl.handle.net/1822/35309
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
DPS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Constantino Fernandes_2014.pdf1,98 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID